23 de novembro de 2017 | Artes, Colunas | Texto: | Ilustração: Gabriela Sakata
Agatha Christie: mais do que a Rainha do Crime
agatha-gs

“Assassinato no Expresso Oriente” está chegando nas telonas, e a gente aproveita o momento para falar um pouco mais sobre a Rainha do Crime, Agatha Christie. Foi ela quem escreveu o livro que deu origem ao filme, que será lançado no dia 30 de novembro (anotem na agenda!). A obra foi inspirada em uma das

viagens de Christie, em que ela ficou presa em um trem voltando de Nínive (que hoje é a cidade de Mosul, no Iraque). A faceta mais conhecida da inglesa é justamente a de escritora: ela está no livro dos recordes como a autora com mais livros vendidos no mundo; são mais de 4 bilhões de cópias vendidas em 103 idiomas e os royalties gerados pelas obras são de US$ 4 milhões por ano.

E olha que nem só de crimes vivem as histórias de Agatha Christie. Sob o pseudônimo de Mary Westmacott, ela publicou obras com temáticas ligadas à psique humana e relacionamentos, baseados em reflexões e momentos de sua vida.

Além de escrever livros, Christie se dedicou à dramaturgia, o que lhe rendeu outro registro no livro dos recordes: é dela a peça teatral de maior duração do mundo. The Mousetrap (A Ratoeira) estreou no dia 25 de novembro de 1952 e continua em cartaz até hoje.

A inglesa também foi pioneira no surfe na Inglaterra. Ela praticava bodyboarding (esporte parecido com o surfe, em que se desliza pela onda deitada na prancha) quando aprendeu a surfar em uma viagem ao Havaí. Em sua autobiografia, Agatha Christie descreveu como um momento de triunfo completo quando conseguiu se equilibrar na prancha pela primeira vez!

A fotografia também era outro talento da Rainha do Crime. Ela acompanhou muitas escavações por causa de seu segundo marido, o arqueólogo Max Mallowan, e se tornou fotógrafa profissional por conta da experiência que acumulou.

Agatha Christie e seus personagens

Como já falamos lá em cima, a inglesa é mais conhecida por conta de suas obras: livros e peças. Ela começou a escrever seu primeiro livro, O Misterioso Caso de Styles, em 1912. O romance é sobre um assassinato por envenenamento e foi o primeiro de seis outros antes de “O Assassinato de Roger Ackroyd”, obra que marcou o início de seu sucesso como escritora. Na época, durante a Primeira Guerra Mundial, Christie trabalhava em um hospital e numa farmácia, onde aprendeu muito sobre venenos.

Um dos aspectos mais fascinantes dos livros de Agatha Christie são seus personagens, que destacamos aqui.

Hercule Poirot: um detetive particular belga aposentado, muito convencido e famoso pelo bigode farto e sua atenção aos detalhes ocultos do crime. É o protagonista mais famoso dos livros de Christie, amado (e algumas vezes odiado!) pelos seus fãs.


Miss Marple: uma senhorinha gentil e astuta, muitas vezes subestimada. Com a mesma destreza que faz seu tricô, ela é capaz de resolver os casos que parecem impossíveis para a polícia.

Ariadne Oliver: uma senhora de meia-idade de excelente intuição e inteligência, é companhia frequente de Poirot em seus casos. Ela defende que a Scotland Yard seria muito melhor se fosse chefiada por uma mulher (o que foi anunciado pela primeira vez, em 188 anos, em fevereiro de 2017. Cressida Dick foi a escolhida)! Christie admitiu uma vez que Oliver tinha uma personalidade muito parecida com a dela.

Estes personagens marcaram as misteriosas e envolventes histórias, conquistando muitos leitores com o passar dos anos. O sucesso dos livros se repetiu em adaptações para o cinema e para a TV.

Autora de 66 livros e 19 coleções de contos, Agatha Christie foi membro do Clube da Detecção, um grupo de autores britânicos de histórias de suspense e mistério que se reuniam para discutir aspectos técnicos das histórias e ajudar uns aos outros a tecer suas complicadas tramas. Para tecer suas histórias, ela estudava assuntos relacionados aos crimes, que surpreendem os leitores com finais imprevisíveis.

Se você ficou com vontade de explorar o mundo da Rainha do Crime, aqui vai uma listinha de cinco livros por onde pode começar:

O Misterioso Caso de Styles (1912)

O Adversário Secreto (1922)

Poirot Investiga (Compilação de contos – 1924)

Um Corpo na Biblioteca (1942)


Os Elefantes não Esquecem (1972)

Boa leitura e preste bem atenção aos detalhes: nem tudo é o que parece ser nos mistérios de Agatha Christie!

Isabella Rangel
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Se Liga
  • Colaboradora de Culinária e FVM

Isabella é curitibana e tem 20 anos de idade. A chuva, para ela, é um estado de espírito, muito bem apreciado com muitas xícaras de chá. É fã de museus, música e aventuras gastronômicas e gosta ainda mais de atividades que combinem os três. Hoje vive no interior de São Paulo, e quando não está lendo livros para a faculdade de Direito, ela pratica seu clarinete, assiste musicais e lê mais livros.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos