Posts em novembro de 2014
30 de novembro de 2014
Disseram-me: Procura tua cara-metade. Mas olho-me no espelho e estou completa. Meus olhos, lábios, minhas sobrancelhas e minhas orelhas. O nariz, alguns...
30 de novembro de 2014
Todo mês, vamos compilar alguns links legais dessa internet para vocês se divertirem e conhecerem coisas novas fora da Capitolina. #Girlpower – 11...
29 de novembro de 2014
Texto da Rebecca Raia, da Sofia Soter, da Brena O'Dwyer e da Beatriz Trevisan. Falamos muito sobre nossos relacionamentos da vida real, mas para descontrair...
29 de novembro de 2014
FILMES Garota fantástica (Whip it, 2009) Baseado no romance Derby girl, de Shauna Cross, e dirigido por Drew Barrymore, Garota fantástica conta a...
28 de novembro de 2014
Confesso a vocês que neste mês eu fiquei meio confusa. Tínhamos o tema movimento e eu só conseguia pensar em coisas que já havíamos pensado lá no...
27 de novembro de 2014
    É possível que vocês já tenham ouvido falar da série de quadrinhos "Persépolis" que foi adaptado em uma animação. Se não é o...
27 de novembro de 2014
Para algumas pessoas, um dos efeitos da depressão é uma vontade louca e incontrolável de fazer absolutamente nada. Em alguns casos, mesmo se esforçando...
26 de novembro de 2014
Por
Imagem: reprodução. Gustavinho e o Enigma da Esfinge (1996) Era uma vez jogos de CD-ROM para computador que nunca iam parar nas embalagens de presentes...
26 de novembro de 2014
Ilustração: Marina Sader. “O corpo mexe-se como um copo quente, quente é o corpo que não se esquece, que vai lá e se aquece, ao movimentar-se em...
25 de novembro de 2014
Ilustração: Helena Zelic Já foi falado aqui em EVP sobre a sala de aula não ser um espaço seguro, do caso em que uma estudante foi politicamente...
25 de novembro de 2014
Ilustração: Clara Rende. Texto de Laura Viana e Isadora Maldonado Desde junho do ano passado, com todas aquelas manifestações...
24 de novembro de 2014
Quadrinho originalmente publicado em: Rocambole com...
Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.