Ano 1
27 de maio de 2014
Publicada originalmente...
26 de maio de 2014
Ilustração: Mariana Trigo. O maior sonho dela era casar. Ter uma casa, um marido e dois filhos, com nomes que até já tinha escolhido. Já o sonho de...
25 de maio de 2014
Ilustração de Heleni Andrade. Texto de Mariana Paraizo e Verônica Vilela. Se me permitem, começaremos com uma analogia: Imagine uma árvore. Uma linda,...
24 de maio de 2014
Ilustração: Isadora Carangi. Você com certeza conhece uma história fantástica. A fantasia existe desde que se contam  histórias. É tão antigaque...
23 de maio de 2014
Ilustração: Isadora Maldonado. Talvez você já tenha aprendido sobre o Martin Luther King Jr. (1929-1968), um dos mais notáveis lideres do movimento...
22 de maio de 2014
Ilustração: Mazô. Muitos meninos sonham em ser jogadores de futebol. Várias meninas, por sua vez, sonham em ser modelos. Eu não sei te dizer bem o...
21 de maio de 2014
Ilustração: Beatriz Quadros. Texto de Beatriz Trevisan & Gabriella Beira. Quando estávamos procurando material para escrever esse texto para a...
20 de maio de 2014
Ilustração: Helena Zelic. E se tivéssemos preferido o sapo? Ou a sapa? E se quiséssemos apenas sonhar com sorvetes de chocolate, parques de diversão...
19 de maio de 2014
Ilustração: Verônica Vilela.   Sabemos por princípio que a vida nunca é fácil e os tempos são sempre difíceis. Ouvimos isso de nossos pais,...
18 de maio de 2014
Ilustração: Beatriz Quadros. Texto de Brena O'Dwyer & Isadora M. Almeida. O tema desse mês aqui na Capitolina é sonho. Resolvemos falar de uma coisa...
17 de maio de 2014
Ilustração: Isadora M. Querido Tom, Você foi o primeiro cara que eu beijei fora do país. Correção: você foi o primeiro cara que eu beijei na...
16 de maio de 2014
Ilustração: Isadora Carangi. Enquanto discutíamos as pautas pras matérias do mês de maio, pensamos que não podia faltar uma receita de sonho –...
Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos