10 de fevereiro de 2016 | Colunas, Educação, Estudo, Vestibular e Profissão | Texto: | Ilustração: Jordana Andrade
Aprenda a fazer seu próprio ~*~* bullet journal *~*~

Eu nunca soube usar agendas pra me organizar direito. Até anotava as datas das provas e dos trabalhos, mas nunca lembrava de checar e acabava vendo super em cima da hora, ou só sabia que faltava uma semana pro prazo final daquela pesquisa de História porque via minhas colegas falando a respeito. Eu conseguia lidar com meus compromissos da escola assim? Conseguia. Era eficaz? Hm… nem tanto. Apesar de ter atrasado coisas pouquíssimas vezes, a maioria sempre foi feita de última hora. Levei minha vida escolar inteirinha assim, e o começo da faculdade também, até que em algum momento do ano passado eu estava no Tumblr reblogando fotos aleatórias de paisagens ou fanart de Hannibal quando me deparei com… um ~*~*bullet journal*~*~! Acontece que bullet journals são super queridinhos dos studyblrs e eu tinha deixado isso passar por mim por muiiiiiito tempo.

Um jeito de traduzir bullet journal pode ser “diário em tópicos”, o que é uma maneira bem simples de explicar o que é esse método organizacional. Ele serve pra reunir em um só lugar todos os aspectos da sua vida: os post-its lembrando de que você tem que comprar leite, a lição de casa que você anotou na última página do caderno de matemática, a lista de músicas que você quer passar do computador pro celular, os lugares que quer visitar na próxima viagem. Em resumo, o BuJo é uma agenda pessoal com carinha de faça-você-mesma, sem as limitações que o formato das tradicionais costumam impor!

Parece meio milagroso, né? Acho que isso é porque o funcionamento dele é muito simples. Você precisa de um caderno que seja grande o suficiente pra você escrever com conforto, mas que ainda assim consiga carregar sempre com você. A primeira página costuma ser um sumário: a cada novo assunto no seu BuJo você volta nela e escreve o título e o número em que ele se encontra. Depois, costuma-se colocar uma legenda dos símbolos que você vai usar nas listas. Geralmente, um quadradinho pra tarefas incompletas (em que você marca um x ou coloca um √ pra indicar que completou), uma bolinha pra eventos, que você colore quando são concluídos, um pontinho pra pensamentos ou lembretes aleatórios, uma setinha dentro do quadradinho das tarefas pra indicar que você achou melhor fazer aquilo ali outro dia. Você pode inventar mil e um símbolos diferentes, cada um com sua função. Mas tem que ser algo simples, pra que você possa usar várias vezes ao longo do dia sem problemas.

O jeito mais comum de usar um bullet journal é criando um calendário do mês e uma lista de tarefas que tem que ser concluída nele, seguida por listas diárias de tarefas. Eu gosto de colocar no começo de cada mês uma página pra listar as despesas que tive e uma lista de coisas que tenho que fazer ou vão acontecer no mês seguinte, porque aí não esqueço de nada e consigo me organizar pro futuro. Algumas pessoas fazem calendários anuais ou semestrais pra agendar essas coisas também! É importante se lembrar de numerar todas as páginas, pra colocar no sumário e achar facilmente depois.

Exemplo de bullet journal

Exemplo de bullet journal

“Ok, Bia, mas isso eu posso fazer numa agenda comum!” Tá, verdade. Mas é aí que entra a parte legal: você pode interromper suas listas diárias do mês de fevereiro com páginas completamente não relacionadas às suas tarefas cotidianas. Algumas ideias legais que eu vi no Tumblr são listas de livros que você quer ler ou já leu este ano (ou filmes!); lista de coisas que te fazem bem, pra você lembrar sempre que estiver se sentindo pra baixo; lista de coisas legais que aconteceram com você; desenhos de pessoas que você viu no transporte público; frases engraçadas que seu irmão mais novo falou; receitas legais ou o que quer que venha à sua cabeça! Eu prometo que não fica tão bagunçado quanto soa quando escrito assim, justamente porque está tudo numerado e com um título lindão no começo da página.

Bullet journals mudaram completamente o jeito com que eu me organizo, de verdade. Acho muito melhor do que as notificações do celular me lembrando de coisas pra fazer, sem contar que escrever um Xzinho numa tarefa concluída é extremamente satisfatório! Pode ser que você demore a se acostumar a escrever nele todo dia, eu mesma demorei quase um mês até me afeiçoar e pegar o jeito. Uma dica da Taís quando conversamos sobre isso no Twitter em algum momento é a de escrever as coisas que você fez naquele dia! Você pode decorar seu caderninho com adesivos e canetas coloridas também, te garanto que vai ser muito mais legal de olhar pra ele assim. Pensa em como vai ser legal olhar pra ele no final do ano e lembrar de todas as coisinhas que você fez!

Se você já tem um ou resolveu começar o seu agora, mostra pra gente! É sempre legal usar os layouts de outras pessoas pra nos inspirar com os nossos! <3 Você pode ler mais sobre bullet journals em português aqui, aqui ou aqui. Em inglês, sempre vale a pena procurar por ‘bullet journal’ no Tumblr ou no Pinterest, mas esse studyblr tem uma biblioteca de referências bem legais. Boa sorte com sua organização!

Beatriz Rodrigues
  • Colaboradora de Ciências
  • Colaboradora de Estilo
  • Colaboradora de Saúde

Bia Rodrigues ou só Bea tem 19 anos, é mineira, estudante de Farmácia e adora fatos inúteis. Se tivesse que comer só uma coisa pelo resto da vida, escolheria batata. Ainda não acredita que conheceu outras meninas da Capitolina. É 60% Corvinal e 40% Sonserina.

  • http://equantoapepsi.blogspot.com.br Juliana

    Amei! Acho que vou começar a fazer um tipo, agora, e usar agenda também. tenho mania de anotar tudo em muitos lugares

    • http://www.elaescreveu.com.br Monique Cristine

      Eu também tinha essa mania, mas depois de um tempo usando o Bullet você começa a colocar tudo nele por causa do sumário que facilita tudo 😀

      • http://equantoapepsi.blogspot.com.br Juliana

        Siiiiim

  • Pingback: Blog da Kipling - Bullet Journal: o que é e como usar?()

  • http://www.elaescreveu.com.br Monique Cristine

    Tenho o meu bullet há poucas semanas e nada se mostrou tão eficiente <3
    Quando acabá-lo, quero investir em um moleskine mesmo, por ser maior e quadriculado, acho que me adaptaria mais 🙂
    Adorei a postagem, super completa 😀

    http://www.elaescreveu.com.br

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos