16 de outubro de 2014 | Artes | Texto: | Ilustração:
Artista da semana: Rosana Paulino

 

Ilustração por Helena Zelic

Ilustração por Helena Zelic

Não é mistério que vivemos em uma sociedadeque não discute suficientemente as questões de gênero, raça e etnia, mas isso vem mudando. Cada vez mais os movimentos populares ganham espaço e aprofundam seus debates. E é claro que isso se reflete totalmente na produção artística contemporânea, inclusive na brasileira. É por esse e outros motivos que escolhemos para essa semana falar sobre a Rosana Paulino.

Diferente das outras artistas que trouxemos para essa coluna, a Rosana Paulino é uma artista brasileira, mais precisamente paulistana, nascida em 1967. É doutoranda em Poéticas Visuais pela ECA-USP, e especializada em gravura pelo London Print Studio. Seus trabalhos já ganharam uma série de prêmios, mas ela ainda não é tão reconhecida como deveria. O motivo, talvez, seja evidente: ela é uma mulher negra.

Já no começo de sua carreira artística, Paulino procurou produzir uma arte ligada às questões sociais, étnico-raciais e de gênero, mas não de maneira simplesmente engajada: “No meu caso é uma coisa que nasceu de fora para dentro, questiono constantemente meu lugar – e o lugar dos meus – no mundo. Não nasce de algo que vem de fora, é a minha própria essência”, esclarece Rosana em entrevista.

Sua obra traz para discussão a posição da mulher negra dentro da sociedade brasileira de forma direta, mas ao mesmo tempo com umaabordagem sensível.

Ao nos depararmos com uma obra dessa artista, seu trabalho nos captura aos poucos. Suas indagações não nos metralham com informações, muito pelo contrário, elas são delicadas e fazem seus questionamentos armoniosamente. Em geral podemos dizer que a abordagem do trabalho de Paulino é extremamente sensível em relação a sua temática forte e política.

Seleção de trabalhos:

- ‘Ainda a lamentar’, cerâmica fria, cordão, madeira, plástico e metal / 23x8x49,5 cm / 2011

– ‘Ainda a lamentar’, cerâmica fria, cordão, madeira, plástico e metal / 23x8x49,5 cm / 2011

 

- ‘Ama de leite n.1’, terracota, plástico e tecido / 32x17,5x8,2 cm / 2005

– ‘Ama de leite n.1’, terracota, plástico e tecido / 32×17,5×8,2 cm / 2005

 

- ‘Tudo para sua felicidade?’, imagem transferida e matriz de acetato sobre papel / 45x62 cm / 1995

– ‘Tudo para sua felicidade?’, imagem transferida e matriz de acetato sobre papel / 45×62 cm / 1995

Rosana Paulino sempre expõe pelo Brasil, então não deixe de procurar onde e quando suas exposições estão acontecendo. Agora, por exemplo, em São Paulo, ela e outras artistas incríveis – como a Negahamburger (que já deu entrevista para a Capitolina!) – estão na “Corpos Insurgentes” no Sesc Vila Mariana até dia 09 de novembro.

 Se você se interessou muito e quer saber mais sobre a artista e sua obra, confira o site dela que é demais de legal!

 

 

 

Gabriela Sakata
  • Ilustradora
  • Colaboradora do Tecnomanícas
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Poéticas
  • Audiovisual

Gabriela, 24, moro em São Paulo/SP. Gosto de assistir documentários e umas bobagens no Netflix, ficar no Tumblr e assistir videos no Youtube. Além disso adoro achar músicas novas pra escutar, conversar sobre política, jogar Age of Empires ou Sims e ler teorias da conspiração. Estou cursando Artes Visuais e tenho um instagram com minhas ~~artes~~ (@bbbibilandia).

  • http://cosmocinese.blogspot.com.br/ Bruns

    Ela é maravilhosa e fofa! A obra dela é realmente tocante, pena q nem todos entendem isso por preconceito. fui monitora em uma pequena exposição que ela fez aqui na minha cidade dentro de uma escola estadual ( etec) e tivemos q lidar com o preconceito dos proprios funcionários da administração e professores!

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos