Amanda Lima
  • Colaboradora de Saúde
  • Colaboradora de Cinema & TV

Amanda, 20 anos, mas com carinha de 15. Ama o significado de seu nome, mas prefere que a chamem de Nina. Mulher negra e nordestina, é estudante de psicologia e militante feminista. Nutre um amor incondicional por Beyoncé e, nas horas vagas, sonha em poder mudar o mundo.

12 de fevereiro de 2017
Olá! Sejam bem-vindas à editoria de Educação da Revista Capitolina! O nosso primeiro post do ano vai ser de apresentação, mas nossa área não é...
22 de agosto de 2016
Acho que representatividade é uma pauta recorrente por aqui, não é? Gostamos muito de frisar a importância dela, e amamos mais ainda quando a vemos...
23 de maio de 2016
A discussão a respeito da representação de homens, mulheres e minorias no cinema não é nova, mas fica ainda mais interessante quando conseguimos ter essa...
6 de fevereiro de 2016
Um de nossos temas preferidos e recorrentes aqui na Capitolina é a questão da saúde mental. Isso porque nós reconhecemos a importância e a necessidade de...
7 de novembro de 2015
AVISO DE DISPARADOR: O texto a seguir contém forte relato de violência doméstica. Se você preferir pulá-lo, clique aqui. "Quando tinha 18 anos, meu pai...
23 de outubro de 2015
Eu não sou mãe e também não carrego esse desejo em mim. Mas, enquanto feminista, reconheço na maternidade uma questão de muita importância. Sabemos e...
21 de outubro de 2015
Pra todas a adolescência é uma fase intensa de busca de sentido, de identidade, de rumos, de autonomia. Pra algumas pessoas, é também a fase de descobertas...
5 de outubro de 2015
Hoje vamos falar de protagonismo, mais especificamente do protagonismo de mulheres negras e da dimensão da importância de vermos essas mulheres sendo...
14 de setembro de 2015
Ao pensarmos em conquistas, a primeira coisa que nos vem à mente é a necessidade de refletirmos sobre a resistência das mulheres negras. Mulheres que...
11 de setembro de 2015
Alguns podem não saber, ou talvez não se importar, mas o fato é: é mais que inegável que questões raciais e de gênero afetam, e muito, a qualidade de...
4 de setembro de 2015
Nesse último ano a Capitolina cresceu e a gente decidiu abrir novas editorias. Agora, uma vez por semana, a gente vai falar de saúde com vocês. Mas o que...
13 de julho de 2015
Vocês já devem ter percebido: representatividade é o meu tema preferido. Os motivos por trás disso também já conhecem, não é? Se quiserem relembrar,...
Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.