Ester Borges
  • Colaboradora de Educação

Desde 1997, Ester anda pelo mundo e o experimenta de forma curiosa. Talvez seja por isso que estuda relações internacionais na USP e tenta se convencer que é uma pesquisadora. Frequentemente considerada otimista, ainda não tem grandes conquistas, porém acredita que descobrirá entre o amor ao próximo e a militância política algo que fará a humanidade se relacionar melhor. Provável que já tenha lido ficção demais.

4 de maio de 2018
Cidades são dinâmicas, jamais param de se transformar. Todos os dias um muro é construído, uma árvore sai de cena ou uma fachada é pintada. Além disso,...
10 de março de 2018
“O que te faz ser brasileira ou brasileiro?” Essa pergunta é bastante subjetiva, ela envolve o conceito de nacionalidade, um sentimento de...
14 de fevereiro de 2018
Ao perguntar a várias pessoas o que é ser um bom amigo, recebi respostas das mais variadas, porém todas elas tinham algumas coisas em comum. Basicamente, as...
3 de janeiro de 2018
“Não tive tempo para ter medo”. A frase associada a Carlos Marighella, guerrilheiro durante a ditadura militar no Brasil, remete a uma época da história...
5 de julho de 2017
No início de junho, a notícia de que cotas étnico-raciais haviam sido aprovadas na Universidade de Campinas (Unicamp) foi pauta para inúmeras discussões...
6 de junho de 2017
Pense em tudo o que você conhece, todos os objetos, palavras, cores, formas, etc. Este exercício é vertiginoso, e com razão. Nosso cérebro armazena um...
21 de maio de 2017
Todo início de ano é eufórico e esperançoso, com 2017 não foi diferente. O ano anterior, o temido 2016, foi bastante conturbado e a sensação é a de que...
23 de abril de 2017
O conhecimento é uma coisa fascinante. Aprender nos transforma, transforma nossas histórias, nos faz tomar rumos que nunca imaginamos. Tentar entender, nem...
Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos