1 de outubro de 2017 | Ano 4, Edição #38 | Texto: e | Ilustração: Gabriela Nolasco
Carta das editoras #38: Infância
Vamos relembrar as brincadeiras de criança na edição #38 da Capitolina, que tem o tema Infância

O que para você tem gosto de infância? Ou cara de infância? Ou cheiro de infância? Claro que a resposta para essas perguntas varia de acordo com a pessoa. Para mim, Aline, ouvir uma música de Chiquititas ou da Xuxa me transporta lá para a sala de casa, pequena, quando eu dançava ao som de tudo isso. E como era bom! Para mim, Mariana, o cheiro de peixe frito e a música de abertura do Vale A Pena Ver de Novo me levam direto para as tardes maravilhosas na casa da vovó depois da escola. Que saudade desse tempo!

Infância é aquela época da vida tão gostosa, tão leve, e que carrega um significado enorme. Afinal, desde aquele primeiro choro que damos ao chegar nesse “mundo mundo vasto mundo”, como definiu o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade, já estamos percebendo o mundo à nossa volta e construindo quem somos. Cada toque, cada cheiro, cada descoberta e a forma como vamos sendo ensinadas a reagir diante do que nos é apresentado é uma semente plantada, que vai florescer ou frutificar no nosso eu.

Quando falamos da época em que éramos pequenos, bate aquela nostalgia boa. Mas quem disse que ser chamado de criança é algo legal? Porque, para muita gente, isso é sinônimo de atitudes impensadas, de um comportamento repreensível. Já parou para pensar nisso? A gente já, tanto que vamos falar um pouco disso por aqui neste mês.

A edição de outubro vai resgatar essa parte da nossa vida, a INFÂNCIA. Embarque com a gente no mundo virtual para lembrar que ser criança é demais (e não só porque nossa maior preocupação era passar de ano na escola ou brincar com os amigos, hein?!). E você também vai poder passear um pouco pela nossa infância – as músicas que adorávamos, as brincadeiras que nos faziam sorrir (e cansar) – além de ler sobre as histórias em que os heróis são seres humaninhos (que tantas vezes, na vida real, não são levados a sério), os contos de fadas que nem são tããão de fada assim… Ah, migas, é muita coisa deliciosa. Só vem!

Aline Bonatto
  • Colaboradora de FVM & Culinária

Oie! Eu nasci há alguns anos atrás (num dia de abril, em 1988), morei até os 19 anos em Colatina, um lugar quente no Norte do Espírito Santo, e vim para Niterói estudar Jornalismo. Saí da faculdade, mas não de Niterói e trabalho no Rio como repórter de TV. Gosto de escrever, ler, cozinhar, especialmente se eu não for comer sozinha, adoro ficar largada no sofá assistindo a séries/filmes/novelas acompanhada do namorado ou de amigos ou com todo mundo junto. Ah, e com um brigadeiro na colher!

Mariana Fonseca
  • Coordenadora de Saúde
  • Colaboradora de Literatura e do Leitura das Minas

Mariana tem 25 e se formou em medicina. Carioca, ama viver no Rio de Janeiro, mas sonha em voltar para a Escócia. É feminista deboísta e acredita que todo mundo merece chá.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos