1 de fevereiro de 2019 | Ano 5, Edição #46 | Texto: and | Ilustração: Gabriela Sakata
Carta das Editoras #46: Cuidado

No dicionário, cuidado é substantivo masculino que significa (1) demonstração de atenção; (2) aplicação e capricho ao realizar algo; (3) atenção maior em relação a, preocupação; (4) dever de arcar com seus próprios comportamentos ou com as ações de outrem, responsabilidade.

É muito curioso que este substantivo masculino seja predominantemente exercido pelo gênero feminino, não é? Isso acontece tanto no ambiente familiar quanto no trabalho. Afinal, quem mais se responsabiliza por cuidar das crianças, idosos ou pessoas doentes na família? E nas profissões relacionadas ao cuidado, como enfermagem, serviço social e, atualmente, até mesmo a medicina? As mulheres são maioria.

Isso acontece porque na nossa sociedade, os padrões de gênero criaram a ideia de que os lugares das mulheres é no ambiente doméstico, servindo ou cuidando de outras pessoas. E nós lutamos todos os dias para desconstruir e provar que somos mais do que isso. Cuidado não deve ser uma imposição para ninguém, mas pode nos proporcionar um olhar diferente sobre nós mesmas e se tornar uma ferramenta revolucionária.

Na edição passada, a gente falou sobre manter a esperança viva nestes tempos difíceis. Esse mês, decidimos falar sobre outra coisa essencial nesse momento – o cuidado: seja com nós mesmas, com o outro ou com o que nos cerca.

Como vemos no dicionário, cuidado também significa ter responsabilidade. Vamos falar sobre a preservação do nosso patrimônio e dos nossos museus, sobre a importância de respeitar e valorizar as nossas coisas, sobre não ceder à pressão estética e priorizar o que nos faz bem, e sobre cuidar da gente e dos nossos como forma de resistência. Também vamos conversar sobre os limites do cuidado nos relacionamentos e sobre como preservar as relações depois de tanta turbulência política. E de quebra ainda vão rolar receitinhas e dicas de autocuidado pra você fazer em casa. Vem com a gente!

Mariana Fonseca
  • Coordenadora de Saúde
  • Colaboradora de Literatura e do Leitura das Minas

Mariana tem 25 e se formou em medicina. Carioca, ama viver no Rio de Janeiro, mas sonha em voltar para a Escócia. É feminista deboísta e acredita que todo mundo merece chá.

Vicky Régia
  • Conselho Editorial
  • Coordenadora de Se Liga
  • Coordenadora de Esportes
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Sociedade
  • Colaboradora de Educação

Vitória Régia tem 23 anos, é formada em jornalismo e acredita no poder da comunicação para mudança social. É nordestina de nascimento, paulista de criação e carioca por opção. É apaixonada pela arte de contar histórias e dedica a vida a militância nos movimentos feminista, negro e LGBT.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos