6 de fevereiro de 2015 | Culinária & FVM | Texto: | Ilustração:
Sopa de lentilha para um batalhão!

Mesmo quem já cozinha há muito tempo costuma morrer de medo de dobrar ou aumentar receitas. É realmente complicado cozinhar pra muita gente, mas não é impossível, e algumas receitas se prestam mais a isso do que outras. Eu tenho duas infalíveis, então vou ensinar a primeira com calma (e fotos), e coloco a segunda como bônus no final. São receitas pra fazer em grandes eventos do seu bairro, quando você  está com muitas visitas em casa ou até mesmo se você quiser fazer caridade e levar num local onde saiba que há muitos moradores de rua. A primeira receita inclusive congela muito bem, então se você mora sozinha e gosta de deixar as coisas prontas, taí a dica. A segunda é uma delícia de comer fria, então você pode levar pro trabalho, pra faculdade ou pro colégio, acompanhada de uma saladinha.

Então tá, vamos à Sopa de Lentilha!

Ingredientes (vou dar as medidas pra um pacote inteiro de lentilhas, 500g, mas vocês vão reparar nas fotos que eu fiz metade, porque mesmo podendo congelar ia ser muita coisa pra mim).

– 500g de lentilha
– 2 cenouras
– 2 linguiças calabresa defumadas (ou dois paios, ou um de cada, ou linguiças vegetarianas, ou mais legumes, ou cogumelos frescos… cês entenderam, né?)
– 1 cebola grande
– quanto bastar (algumas colheres de sopa) de molho de tomate (tem gente que não coloca, mas eu acho que deixa com uma coloração mais bonita e dá mais sabor)
– 1 sachê (ou cubinho) de caldo de legumes
– sal, pimenta do reino e temperinhos a gosto

foto 1

 

 Modo de preparo

 1. Coloque a lentilha de molho por pelo menos 20 minutos (reparem que na foto dos ingredientes eu já tinha afogado ela), e aí vá picar quem for de picar (pode picar do jeito que quiser, eu gosto de tudo bem pequenininho). Coloque o caldo de legumes pra dissolver em 1,5l de água quente.

foto 2

2. Refogue a galera: primeiro a cebola, depois a cenoura, a linguiça e por fim a lentilha. Não tempere ainda, porque o caldo de legumes tem sal.

4316875

3. Cubra com água, deixando passar uns 3 dedos da lentilha (se sobrar água, guarde pra colocar no final, caso seja necessário). Ferva por 15 minutos.

foto 3

4. Adicione umas 3 colheres de sopa de molho de tomate e, se achar que já está muito seco, um pouco mais de água. Adicione os temperos (eu coloquei pimenta do reino e um pouco de páprica picante) e corrija o sal. Deixe ferver por mais uns 5-10 minutos.

foto 4

5. Está pronto quando o caldo tiver engrossado um pouco, mas mantiver aparência de sopa, e a lentinha estiver macia. Daí é só provar e corrigir o sal e lançar uma pimentinha do reino.

foto 5

6. Aí é só servir num bowl fundinho e aproveitar. Eu comi dois desse – é impossível parar, juro!

foto 6

Receita rápida bônus ? Fusili com molho vermelho de atum

 Assim que cheguei no Rio, numa madrugada pós balada, fiz essa massa pra alguns amigos que foram parar lá em casa e foi sucesso absoluto. Como as medidas são bem bestas e os ingredientes poucos e sempre disponíveis, acho que é uma super dica.

Ingredientes

– 1 pacote de macarrão, de preferência parafuso, porque pega bem o molho
– 1 caixa de molho de tomate
– 1 lata de atum (qualquer tipo, se for ralado facilita)
– 1 cebola picadinha
– sal e pimenta a gosto

Modo de fazer

Bom, quase que não precisa de explicação, né? Refoga a cebola, acrescenta o atum, refoga mais um pouco, taca o molho vermelho + um pouco de água, tempera, deixa engrossar um pouquinho e voilá. Joga no macarrão já cozido. Se tiver queijo sobrando em casa, rala por cima e coloca pra gratinar no forno.  Seus amigos vão te amar pra sempre!

Detalhe: a mesma receita é perfeitamente possível substituindo o molho de tomate por creme de leite. Duas latas ou uma garrafinha do fresco, que é bem melhor, preciso nem dizer…

 

 

Luiza S. Vilela
  • Coordenadora de Culinária & FVM
  • Colaboradora de Estilo
  • Colaboradora de Esportes
  • Revisora

Luiza S. Vilela tem 28 anos e mora no Rio, mas antes disso nasceu em São Paulo, foi criada em Vitória e viveu uma história de amor com Leeds, na Inglaterra, e outra com Providence, no Estados Unidos. Fez graduação em Letras na PUC-Rio e mestrado em Literatura e Contemporaneidade na mesma instituição. É escritora, tradutora, produtora editorial e acredita no poder da literatura acima de todas as coisas.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos