26 de novembro de 2015 | Artes | Texto: | Ilustração: doraleroy
Como brinca de NANQUIM

Em setembro, nós estreamos aqui na coluna de artes o “Como brinca?” com intuito de ensinar algumas tecninhas para te ajudar a fluir pelo mundo das artes com mais facilidade. Afinal, nem tudo é sobre talento e prática, as vezes é necessário entender o material que você está utilizando para poder utilizar ele melhor! Já ensinamos um pouquinho sobre a aquarela por aqui, hoje é a vez do nanquim, mais especificamente a aguada de nanquim!

O nanquim é uma tinta essencialmente preta (tipo bem preta mesmo, as vezes você olha pra tinta e é engolido pela pretidão, parece olhar para dentro do universo se não tivesse nenhuma estrela) originária da Índia e da China. A tinta é preparada misturando fuligem e água para formar um líquido. Hoje em dia, não é impossível encontrar nanquins de outras cores (apesar de não fazer sentido, teoricamente, já que fuligem é preta, mas a modernidade é uma coisa de loucos, não é mesmo?).

A técnica da aguada de nanquim é um conceito bem básico, mas que produz resultados incríveis e é muito fácil de utilizar. Basta misturar água ao nanquim e pronto. A quantidade de água e de nanquim perfeito é um mistério, mas não é uma preocupação: independente da quantidade de água que você for misturar, o que muda é a intensidade do preto e a possiblidade de camadas. A única coisa ruim que pode acontecer é a sua mistura de nanquim aguada acabar no meio do processo de um desenho, aí você vai ter que fazer uma nova mistura e é difícil de acertar exatamente o tom que a mistura anterior tinha.

nanquimaguada1

Ao fazer a sua própria mistura, tenha em mente que o nanquim é uma tinta realmente muito preta. Uma gota em um dedinho de água já tinge a água pra caramba. Assim, recomento colocar primeiro água em um pote e, depois, aos poucos, ir dosando o nanquim até chegar num preto claro que te agrade.

Agora, a aguada funciona assim: cada vez que você adiciona uma camada de tinta para o papel, mas preto esse área irá se tornar. Logo, na aguada, você tem que pintar primeiro as partes que irão ser mais claras e, depois, ao poucos, ir adicionando mais tinta e escurecendo as partes que deverão ser mais escuras. Como na aquarela (e outras tintas que possuem muita água) é recomendado usar um papel com gramatura alta.

nanquimaguada2

É isso aí, acabou! Simples né? Você pode finalizar o desenho com nanquim puro, pode ser de canetinha mesmo! Só tomar cuidado pra ver se a folha ainda não está molhada! Como aquarela, nanquim também é a arte da paciência!

 

 

 

 

 

Tags:
Dora Leroy
  • Coordenadora de Quadrinhos
  • Ilustradora

Dora Leroy tem 21 anos e acredita que o universo é grande demais para não existir outras formas de vida inteligente por aí. E, enquanto espera uma invasão alienígena acontecer, gosta de ler livros que se passam em universos mágicos e zerar séries do Netflix.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos