8 de setembro de 2015 | Estudo, Vestibular e Profissão | Texto: | Ilustração: Isadora M.
Como faz: redação acadêmica

Terror de muita gente na faculdade, pesadelo que assombra os finais de semestre ou exigência escolar incomum, a redação acadêmica está presente em, pelo menos, uma etapa da trajetória de estudos de alguém.

Seja requisito de muitos cursos superiores, o temido “TCC” (trabalho de conclusão de curso); seja experiência de iniciação científica ou o processo para obtenção de níveis de especialização, como mestrado e doutorado; o trabalho acadêmico é um tipo de texto científico-argumentativo que exige certo esforço.

Estamos aqui hoje para dar umas dicas de como tornar esta tarefa um pouco menos complicada. Vem ver:

1) Escolha o tema

O primeiro passo de um trabalho acadêmico é escolher um tema. Pense bastante sobre isso e escolha algum assunto com o qual você tenha certa familiaridade ou que você tenha MUITA curiosidade de aprender estudando.

É preciso ter em mente que você passará horas e horas estudando diversas facetas do mesmo assunto e pode descobrir, no meio do caminho, que na verdade odeia “Teoria do textão aplicada ao estudo dos memes na internet”. De duas uma: ou você termina seu TCC amando ou odiando o tema, por isso é importante escolhê-lo com muita calma.

Se o tema já for pré-definido, como é o caso de muitos trabalhos exigidos na faculdade ou na escola, tente escolher uma abordagem que te interesse –estudar algum evento histórico pela perspectiva das mulheres, por exemplo.

2) Selecione bibliografia de referência

É provável que alguém neste mundo já tenha estudado algo que você também quer pesquisar. A originalidade não é fator essencial para trabalhos acadêmicos, com exceção daqueles que são para obtenção de algum título de especialização (mestrado ou doutorado), o que significa maior facilidade para encontrar bibliografia.

É por isso também que vale simplificar o assunto que você quer estudar: quanto mais específico ele for, mais difícil será encontrar bibliografia de referência para ele.

3) Fiche textos

Com a bibliografia selecionada, leia, leia muito. Leia tudo o que puder da lista de referências e não deixe para contar com sua memória para lembrar dos argumentos principais de cada texto. Fiche-os.

Fichar consiste em colocar as ideias centrais de um texto em um documento ao qual você poderá recorrer quando começar a redigir seu trabalho acadêmico. O documento pode ser manuscrito ou digitado, mas tente dar preferência para arquivos acessíveis em “nuvens”, como o Google Docs ou Evernote, assim você pode ler de onde estiver e não corre o risco de perder todo o progresso – esta dica também se aplica para o trabalho em si.

Nos fichamentos, vale também coletar citações literais que poderão ser mencionadas no texto com os devidos créditos. Anote bem os títulos dos livros, a edição e as páginas lidas.

4) Participe de discussões sobre o assunto

É sempre legal participar de discussões e debates que abordem o tema do seu trabalho, porque assim você estará em contato com diferentes visões sobre o assunto e poderá ter ideias que provavelmente não teria se não tivesse participado. Uma outra possibilidade é pedir para que algumas pessoas interessadas no tema leiam o seu trabalho, pois elas podem te dar sugestões de como melhorá-lo.

5) Revise

Vá revisando aos poucos cada nova parte redigida, assim você evita deixar passar algum erro. Quando concluir, vale pedir para alguém, habituado a revisar, a dar uma lida e passar um pente fino em tudo. Esta etapa é bastante importante principalmente para trabalhos com limite de tamanho – um leitor externo tem maior facilidade para identificar e remover partes repetitivas ou desnecessárias do que quem fez o trabalho.

*****

E aí, tem alguma dica de como fazer redação acadêmica para compartilhar com a gente? Deixe aqui nos comentários!

Gabriella Beira
  • Coordenadora de Escola, Vestibular & Profissão
  • Colaboradora de Relacionamentos & Sexo

Gabriella Beira é formada em Relações Internacionais e, como qualquer "internacionalista" (é assim que se chama a pessoa que estuda RI), quer conhecer o mundo todo e, se possível, mudar o mundo. Gosta muito de falar sobre educação, cultura, sociedade e feminismo, mas seu hobby mesmo é jogar Plants vs Zombies. É impaciente, procrastinadora, irmã mais velha e aluna mediana.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos