27 de novembro de 2014 | Ano 1, Edição #8 | Texto: , and | Ilustração: Bia Quadros
Como sair da inércia

Para algumas pessoas, um dos efeitos da depressão é uma vontade louca e incontrolável de fazer absolutamente nada. Em alguns casos, mesmo se esforçando para se divertir, é difícil se sentir alegre. Durante a depressão, somos aconselhados a fazer atividades que nos movimente para fora de casa, o que às vezes é muuuuuito difícil. Oras, às vezes é difícil até sair da cama! Quem dirá tomar banho, se vestir, sair de casa…

Se movimentar é uma forma de prevenir que a depressão comece ou se aprofunde. Pensando nisso, nós da Capitolina resolvemos compartilhar nossas experiências pessoais e dar dicas de como movimentar o corpo e a mente.

  • Tente não passar dias trancada dentro de casa. Saia, veja pessoas, dê uma volta no quarteirão. Não importa o que seja, até uma ida a padaria pra comprar um sonho ou um pão de queijo já é suficiente. Coloque um objetivo para sair de casa: observar a evolução de uma obra na esquina, ir no parquinho, passear com o cachorro;
  • Quando era pequena, minha mãe fazia as unhas e se depilava em casa. Ela chamava esse momento de “fulenária completa”. Hoje, mantenho a tradição e faço um mini-spa: acendo velas, coloco uma máscara de hidratação no cabelo, faço as unhas e às vezes até faço umas máscaras para o rosto. Não é para todo mundo, mas eu me sinto bem e relaxada depois desse ritual;
  • Não deixe de fazer aquilo que precisa fazer. Precisa tirar uma segunda via do RG? Levar o gatinho no veterinário? Determine isso como um compromisso social. Tente chamar alguém para te acompanhar. É importante ter compromissos que envolvam terceiros para te impulsionar mais a sair de casa;
  • Não abandone sua vida social! Quantas vezes fomos não muito animadas pro rolê e voltamos felizes por ter ido porque foi divertido?

DICAS DE EXERCÍCIO

Exercício é importante porque libera endorfinas, que ajudam na sensação de felicidade, quimicamente falando.

  • Ande. Pode ser no calçadão da praia, se a sua cidade tiver uma, pode ser num parque municipal, entre as árvores e a natureza, ou pode até ser pela sua rua mesmo. Andar é bom para a saúde, porque ativa a circulação e ajuda na respiração, e te ajuda a ter mais condicionamento físico;
  • Faça uma atividade física que você goste. É importante cansar o corpo e a mente ao longo do dia, e é importante que sejam os dois todos os dias, caso contrário você vai deitar com a cabeça a mil e o corpo cansado ou com um desgaste mental e o corpo elétrico. Escolha uma atividade que te agrade e faça com regularidade;
  • Faça alongamento de manhã, quando acordar e a noite, antes de dormir;
  • Dance! Coloque uma música que ama para tocar e faça uma festa espontânea, mesmo que sozinha no quarto.

DICAS PARA A MENTE

  • Faça algo que você gosta todos os dias. Pode até ser algo novo, como aprender a fazer ponto cruz ou desenhar ou alguma coisa que você sempre gostou de fazer;
  • Faça algo que gosta todos os dias, sim! Mas também faça algo que não gosta ou que não está a fim, mas que precisa fazer. Cuidado para não passar 12 horas assistindo Parks & Recreation no Netflix. Precisa estudar para o vestibular/ENEM ou fazer um trabalho de geografia mas tá enrolando há dias? Procure criar uma rotina fixa para não se perder no lazer. A rotina é importante, porque cria uma sensação de estrutura e te ajuda a priorizar tarefas;
  • Quando travar em alguma atividade devido ao excesso de ansiedade que não te deixa focar em algo, tome um banho frio. Mas tome se concentrando no que está fazendo. Ao invés de pensar na vida, pense nos procedimentos e se concentre neles. A água fria faz bem pra circulação e aumenta muito a disposição.

DICAS DE MEDITAÇÃO

  • Fique sentada numa posição muito confortável, feche os olhos e respire fundo, inspirando pelo nariz e expirando pela boca;
  • Conte o número de respirações até 10. Se perceber que sua mente fugiu para outros assuntos, continue a contagem mais concentrada na respiração e nos números. Quando chegar a 10 volte mais uma vez e vá até o 10 novamente, depois continue respirando fundo e deixe sua mente ir pra onde quiser ir – respire fundo mais algumas vezes e depois abra os olhos e retome o que estava tentando fazer;
  • Enquanto inspira, imagine que um fio dourado está entrando pelas narinas e passeando pelo teu corpo. Ao expirar, imagine a sujeira do dia indo embora pela boca com um fio branco.

Vocês têm outras dicas boas para sair da inércia? Contem para a gente nos comentários!

Rebecca Raia
  • Coordenadora de Artes
  • Colaboradora de Relacionamentos & Sexo
  • Coordenadora Editorial

Rebecca Raia é uma das co-fundadoras da Revista Capitolina. Seu emprego dos sonhos seria viajar o mundo visitando todos museus possíveis e escrevendo a respeito. Ela gosta de séries de TV feita para adolescentes e de aconselhar desconhecidos sobre questões afetivas.

Nathalia Valladares
  • Colaboradora de Culinária & FVM
  • Colaboradora de Cinema & TV
  • Ilustradora

Sol em gêmeos, ascendente em leão, marte em áries e a cabeça nas estrelas, Nathalia, 24, é uma estudante de Design que ainda nem sabe se tá no rumo certo da vida (afinal, quem sabe?). É um grande paradoxo entre o cult e o blockbuster. Devoradora de livros, apreciadora de arte, amante da moda, adepta do ecletismo, rainha da indecisão, escritora de inúmeros romances inacabados, odiadora da ponte Rio-Niterói, seu trânsito e do fato de ser um acidente geográfico que nasceu do outro lado da poça. Para iniciar uma boa relação, comece falando de Londres, super-heróis, séries, Disney ou chocolate. É 70% Lufa-Lufa, 20% Corvinal e 10% Grifinória.

  • http://merlucci.blogspot.com/ Mariana b.

    Heey, saiba que ter lido esse post foi muito reconfortante – pra mim pelo menos – todos esses passos que vc escreveu eu já sabia, mas são aquelas coisas que eu procurava me desviar e não compreender, ler tudo exemplificado em um lugar como este é bom, fa com que eu entenda as coisas que eu preciso mudar e rever ao meu redor. Muito obrigada por essa contribuição! 🙂

  • bin

    adoreiii

  • Pingback: Geração Rivotril - Capitolina()

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos