11 de janeiro de 2015 | Estilo | Texto: | Ilustração: Laura Viana
Dicas de Verão

Verão, para a maioria das pessoas, é sinônimo de férias, praia, piscina, sol, ser ativo. Só que nem sempre essas características da chamada estação mais aguardada do ano são benéficas para a saúde e a beleza de nossas peles, cabelos e corpos, no geral.

Nós da seção de Moda&Beleza da Capitolina resolvemos listar neste post alguns dos problemas que ocorrem com maior frequência e dar dicas de como contorná-los ou evitá-los para que todas nós tenhamos um verdadeiro #verãodopoder. Acha que faltou alguma coisa? Deixe nos comentários!

PELE

– Pele descascando
Todo mudo já passou ou conhece alguém que já sofreu com isso. Afinal, não é sempre que temos tempo para tomar um solzinho, e é super comum se esquecer do tempo de exposição ideal. Isso acontece devido às queimaduras solares: a camada superficial da pele, cheia de células mortas, tem que sair para dar espaço a uma pele novinha em folha. Uma das melhores maneiras de evitar é seguir o conselho de médicos mundo afora: evitar tomar sol entre às 10h e às 16h. É claro que nas férias a gente acorda tarde, e 16h é geralmente o horário em que estamos quase indo embora do clube ou da praia. Nesses casos, temos que abusar de bonés e chapéus e lembrar sempre de repor o protetor solar quando saímos da água e de três em três horas, tendo ou não entrado na água. Para evitar as manchas que esse descascamento causa, a palavra chave é hidratação.

– Queimaduras de sol
As queimaduras de sol não se restringem em fazer a pele descascar: podem ser muito mais graves e perigosas que isso. Em casos mais leves, de ardência e vermelhidão, colocar um hidratante fresquinho na geladeira e aplicar abundantemente na área irritada é uma boa, mas existem também modos naturais de cuidar disso – por exemplo, fazendo compressas com camomila (é só fazer um chá gelado de camomila e aplicar sobre a pele com uma gaze ou pano). Caso você perceba a presença de bolhas ou se a pele estiver com uma aparência muito ruim, o melhor é procurar um médico.

CABELO

– Cabelos ressecados
Um jeito de evitar ter seus cabelos ressecados por conta do cloro ou da água salgada, especialmente se eles vão ser expostos a essas condições por um longo período de tempo, é justamente não os lavando muito com shampoo, ou, caso o faça, usando um shampoo menos agressivo. O motivo disso é que a lavagem exagerada dos cabelos despe os fios da proteção que a oleosidade natural concede a eles, fazendo com que fiquem mais vulneráveis aos aspectos dos quais você está tentando protegê-los. Mesmo assim, é bom tirar o excesso de cloro e sal com água.

É importante também evitar prender os cabelos molhados, porque isso pode fazer com que fiquem quebradiços. Uma boa dica é passar cremes protetores antes de entrar na água, e reaplica-los toda vez que voltar. Além disso, é sempre bom hidratar, hidratar e hidratar!

CORPO

– Pés/mãos inchados
No calor, o corpo tem maior dificuldade de se manter em uma temperatura ideal, e por isso precisa se resfriar. Dessa forma, os vasos sanguíneos se dilatam e extravasam líquido para os tecidos e isso os deixa inchados. É sempre bom, quando sobrar um tempinho, deitar com as pernas pra cima. Se esse inchaço ocorre frequentemente com você, colocar, por exemplo, um guia telefônico sob os pés da cama para deixar os seus pés levemente mais altos também é uma boa. Nesse caso, também é excelente ideia procurar um médico. A Ju Romano, blogueira, listou aqui algumas outras dicas de como evitar e/ou remediar esse desconforto.

– Moleza/falta de apetite
Sabe quando a gente aprende que os ursos pardos comem muito para estocar comida e se aquecer no inverno? Podemos usar mais ou menos a mesma lógica, só que ao inverso, para entender o que nos acontece durante o verão. Para não sobreaquecer o corpo, o cérebro nos diz para ficarmos um pouco mais letárgicas e a comermos menos. Só que não podemos parar de comer, né? Nesse caso, o ideal é comer coisas mais leves, para evitar que o corpo faça esforço e se aqueça ainda mais, além de beber ainda mais água do que já bebemos em dias não tão quentes. Molhar a nuca e lavar o rosto e as mãos frequentemente também ajuda, já que isso resfria o corpo. Outro motivo para essa moleza pode ser uma queda de pressão. Comer bem e frequentemente são recomendações ainda mais sensatas se essa for a causa.

 

A ideia não é que essa seja um guia completo, com especificações para todos os tipos de cabelos e peles ou com todos os problemas que todo mundo enfrenta no verão. Qualquer dúvida PRECISA ser encaminhada a um médico ou dermatologista de confiança. Ainda assim, esperamos que seja útil de uma maneira geral!

Tags: , , , ,
Beatriz Rodrigues
  • Colaboradora de Ciências
  • Colaboradora de Estilo
  • Colaboradora de Saúde

Bia Rodrigues ou só Bea tem 19 anos, é mineira, estudante de Farmácia e adora fatos inúteis. Se tivesse que comer só uma coisa pelo resto da vida, escolheria batata. Ainda não acredita que conheceu outras meninas da Capitolina. É 60% Corvinal e 40% Sonserina.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos