20 de maio de 2016 | Culinária & FVM | Texto: | Ilustração:
Enforcador de nylon anos 90 – sim ou com certeza?

Enforcadores anos 90: sim ou não?! Tem acessório mais controverso que os tattoos chokers usados na década de 90? Não! E aqui na Capitolina a gente resgata SIM esses colares que viralizaram na nossa infância, porque adoramos uma moda polêmica, amigas. Os enforcadores foram muito utilizados pelas pré-adolescentes e eu, na minha ingenuidade, acreditava que nunca mais veria ninguém usando isso. E eis que, recentemente, várias celebridades como Kylie Jenner, Katy Perry e Willow Smith voltaram a usá-lo. E eis que me bateu aquela vontade de resgatar os meus antigos enforcadores!

Como hoje em dia é bem mais difícil (e caro) conseguir um desses, vou ensinar vocês a fazer uma belezinha dessas, que aliás pode ser feita em qualquer cor! Você vai precisar de poucos materiais, todos bem baratinhos. Eu gastei mais ou menos 5 reais pra fazer esses enforcador, e com a quantidade de fio de nylon, daria para fazer uma centena desses e vender pras amigas na escola!!

Prontas?? Vamos mergulhar nessa viagem para 1998 comigo 🙂

~Materiais~

– 1 rolo de fio de nylon (pode ser 0.5mm ou 0.6mm ­ eu usei 0.5, mas achei que o 0.6 ficaria melhor)
– tesoura
– esmaltes de cores escura
– uma prancheta (ou qualquer apoio com um prendedor que segure seu fio)


FOTO 1

~Comofas?!~

A primeira coisa que você precisa fazer é cortar um metro e meio de fio de nylon e pintá-lo com seu esmalte de preferência. Parece que vai dar muito errado, mas juro que vai dar certo. Eu primeiro pintei de vermelho, depois de metálico por cima. As fotos não estão perfeitas, mas dá pra ter uma ideia de como ficou (e da sujeira que fica, então forre sua prancheta ou apoio com um plástico). Espere o esmalte secar completamente.
FOTO 2
Fiz este esqueminha para simplificar as instruções. Dobre sua linha na metade e prenda a extremidade dobrada na prancheta; a outra extremidade com as duas pontas livres será usada para dar os nós que formam o desenho do choker.

FOTO 3FOTO 4FOTO 5FOTO 6

Comece passando a linha direita por cima da esquerda ­ você vai formar um “buraco”, por onde você vai passar a linha direita e puxar. Percebam que a linha direita não apenas dá uma “volta” em torno da esquerda, você literalmente precisa dar um “nó” passando a linha por dentro do laço que se formou. Agora, repita a mesma coisa com a linha da esquerda. Não se esqueça de ir apertando bem para que o enforcador não fique frouxo e se desfaça caso você solte as linhas. Aliás, você sabe que está certo quando você solta as linhas e os nós não se desfazem 😉

Explicado isso, vamos ver como fica com as linhas de fato.

FOTO 7

Prendi minha linha na prancheta, agora vou começar passando o fio direito por cima do esquerdo, e então por dentro do laço.

FOTO 8
A mesma coisa foi feita com o fio esquerdo.

FOTO 10
FOTO 12

Continue trançando o fio direito e esquerdo alternadamente até atingir um tamanho que seja suficiente para passar pela sua cabeça!

FOTO 13

Lembre que o enforcador fica um pouco elástico, então ele pode ser bem menor que seu pescoço. Você pode ir testando esticá-lo para ver qual o tamanho real dele.

FOTO 14

Quando você chegar no final, basta dar dois nós com as duas pontas livres.

FOTO 15

FOTO 15(2)

Pode tirar seu enforcador da prancheta e unir as pontas com mais dois nós.

FOTO 16FOTO 17

Você pode queimar o nó para se sentir mais segura; ele fica mais firme mesmo e a chance de desmanchar é menor. CUIDADO! Use um isqueiro e queime os fios DE LONGE (sério, migas).

FOTO 18

Se você deixar o isqueiro muitoooo perto do nylon, ele vai derreter e destruir sua obra-prima! (sim, eu fiz isso sem querer durante o tutorial e tive que começar do zero :/ )

foto 19

Pronto, agora é só colocar suas roupas grunge dos anos 90 e arrasar com esse look nostálgico!

FOTO 00

Carolina Sapienza
  • Colaboradora de Relacionamentos e Sexo
  • Revisora

Carol nasceu em 1991 e mora em São Paulo. Bióloga que queria ser de humanas, gosta de escrever sobre ciência mas mantém o caderninho de poemas sempre na bolsa.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos