14 de janeiro de 2021 | Colunas | Texto: | Ilustração: Gabriela Sakata
Estamos de volta!

Voltamos, gente!

Às vezes nem acredito que 2020 finalmente acabou! Ano passado foi um período desafiador para todas nós. Perdemos muitas vidas por conta da covid-19 e tivemos nossas vidas afetadas em diversos níveis, principalmente devido a ineficiência do governo em responder à crise sanitária que vivemos. Foi um ano que mexeu completamente  com nossa forma de ver o mundo, de nos conectar e de trabalhar. 

Aqui na Capitolina também não foi um ano fácil. Somos humanas e fomos afetadas, cada pessoa à sua maneira, pela pandemia. E isso acabou se refletindo na produção da revista. 2020 foi o ano que menos produzimos, infelizmente. Mas é importante lembrar que a revista é feita de forma voluntária e apesar do nosso amor na revista,  em tempos de crise entendemos que as vezes outras coisas se tornam prioritárias. Por isso, precisávamos desse tempinho para resolver algumas coisas e voltar com força total do jeito que merecem.

E finalmente estamos de volta. Apesar de estarmos com muita incerteza de como será o futuro, conseguimos nos organizar para voltar com a produção da revista. E fiquem atentas as nossas redes, porque vamos voltar com novidades e muitos projetos. Obrigada a todo mundo  pelo apoio e pelas mensagens que enviaram durante esse nosso hiato.  Mais de seis anos desde a criação da Capitolina, às vezes, esquecemos da importância que a revista tem ainda hoje, mas vocês nunca nos  deixam esquecer disso.  É por conta de vocês, leitoras e leitores, que continuamos aqui trabalhando para transformar a comunicação em um espaço que inclua nossos corpos e vozes.

Vitória Régia da Silva
  • Conselho Editorial
  • Coordenadora de Se Liga
  • Coordenadora de Esportes
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Sociedade
  • Colaboradora de Educação

Vitória Régia tem 24 anos, é formada em jornalismo e acredita no poder da comunicação para mudança social. É nordestina de nascimento, paulista de criação e carioca por opção. É apaixonada pela arte de contar histórias e dedica a vida a militância nos movimentos feminista, negro e LGBT.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos