10 de janeiro de 2018 | Ano 4, Edição #41 | Texto: | Ilustração: Kethlenn Oliveira
Filmes sobre a natureza

Se você é como eu, sempre prefiro a segurança e a estabilidade de um bom sofá do que me aventurar porta afora. Mas o mundo exterior contém mistérios a serem explorados, e é claro que de vez em quando bate aquela curiosidade de “como será que é em tal lugar”, não é mesmo?

Sorte a nossa que não precisamos fazer uma escalada, acampar ou fazer um mochilão pra conhecer o mundo; a ficção faz isso por nós. E é por isso que separamos essa listinha especial de filmes que retratam o mundo selvagem pra que você, Aventureira de Sofá, não precise ir muito longe pra ver muito além da sua janela.

 

Na Natureza Selvagem (2007)

Você tem tudo — vaga na universidade, pais ricos, conforto, uma vida inteira pela frente. E aí resolve fazer o que? Isso mesmo, largar tudo pra ir morar no meio do mato sem nem energia elétrica!

Não, calma!

Esse filme conta uma história baseada em fatos reais sobre um jovem que abandona tudo para viver na natureza. É um relato bem nu e cru sobre viver com pouco, e aprender a respeitar os limites de si mesmo e do ambiente onde se vive.

 

Capitão Fantástico (2016)

Já pensou em criar a sua família no meio da floresta? Foi isso que Ben decidiu fazer. Mas quando sua esposa morre, ele e os filhos são forçados a voltar para a cidade e a se readaptarem a um ambiente hostil que os aceita tanto quanto eles o aceitam. O filme foi indicado ao Oscar no ano passado e é, mais do que uma lição sobre a natureza e como viver nela, uma verdadeira lição sobre família.

 

O Regresso (2015) 

O filme que deu o Oscar a Leonardo DiCaprio conta a história de um caçador de ursos que quase morre ao ser atacado pelo animal que costuma caçar. Ao longo do filme, vemos cenários maravilhosos cobertos de neve, e acompanhamos a jornada do personagem para lutar pela sobrevivência pouco a pouco. Ah, e é baseado em fatos reais!

 

Pocahontas (1995)

Como falar sobre natureza sem pensar nessa animação maravilhosa dos estúdios Disney? A história você certamente já conhece: índia se apaixona por homem branco, nasce um amor impossível, tribo e exploradores se enfrentam. Mas, desde sempre, Pocahontas foi, para mim, um aprendizado sobre a importância do respeito à natureza. Cores do Vento é um hino sobre como cada pedra, planta ou criatura tem seu lugar essencial no mundo onde vivemos. É inspirador.dgdgdg

 

Black Fish (2013)

Esse documentário fala sobre a vida difícil das baleias orcas criadas em cativeiro. Mesmo que você, como eu, já tenha ouvido falar sobre os maus tratos que os bichos recebem, ver a crueldade dá uma noção totalmente diferente pra coisa. Depois desse filme, você vai adiar (provavelmente pra sempre) aquela visita ao Sea World — e com razão.

 

Princesa Mononoke (1997)

Não podia faltar uma animação do Estúdio Ghibli, “Princesa Mononoke” trata da natureza de forma mística e espiritual. O filme conta a história de deuses-animais que protegem a floresta e a relação dos povoados com a natureza. Ocorrem conflitos entre os mineradores da aldeia de Lady Eboshi e San (a princesa Mononoke), pois ela quer defender a floresta e os animais, enquanto os mineradores exploram os recursos dela para viverem. Em meio disso tudo, está Ashitaka, o príncipe da tribo Emishi, que recebe uma espécie de maldição que é transformada em uma poderosa arma. O filme traz muitas lições e mensagens, vale muita a pena assistir essa animação tão bela!

 

Conhece algum filme que não está na lista? Deixe nos comentários!

Larissa Siriani
  • Colaboradora de Audiovisual

Larissa Siriani é uma paulistana que nunca fez a menor ideia do que queria fazer da vida - até começar a escrever. Formada em Cinema, é autora de Amor Plus Size e outros livros e comanda um vlog literário que leva seu nome. Vive em São Paulo com os pais, dois irmãos mais velhos e três cachorros, e sonha em viajar o mundo, conhecer seu príncipe encantado e encabeçar a lista de bestsellers (não necessariamente nessa ordem).

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos