6 de setembro de 2014 | Relacionamentos & Sexo | Texto: | Ilustração: Helena Zelic
Friendzone

Ninguém tem obrigação de ficar, nem de gostar, nem de amar ninguém. Amor, paixão ou só vontade de beijar alguém são coisas espontâneas e que devem ser feitas porque a gente realmente tem vontade. E você provavelmente já sabe disso.

Apesar de entendermos que o que eu disse é verdade, nós, mulheres, sempre somos levadas a acreditar que temos algum tipo de obrigação com um cara. Dá para perceber isso quando a gente fica sem jeito de dar um fora neles numa festa, quando nos sentimos acuadas se nos passam a mão sem permissão, quando deixamos nossos sentimentos de lado e acreditamos sempre que os sentimentos do cara com quem a gente está são mais importantes. Parece que temos algum tipo de culpa no cartório, que nos impede de reagirmos do jeito como gostaríamos quando um homem faz algo.

Acontece que essa culpa não existe e, partindo desse pressuposto, nós não temos obrigação de ficar com ninguém, certo? Sim, mais do que certo.

Então, por que alguns homens continuam falando de friendzone (que significa, grosseiramente, “zona da amizade”) como se fosse algo que realmente existe? Porque o conceito de friendzone faz sentido na cabeça deles, justamente por acharem que mulheres têm obrigação de ficar com homens, tenham vontade de fazer isso ou não. Uma garota simplesmente mostrar desinteresse em ficar com um cara, seja lá por que motivo, é algo que a transforma num ser humano horrível e sem coração.

Para provar o meu ponto basta jogar a palavra friendzone no Google. Todos os resultados são textos sobre como sair da friendzone, sobre como este é um lugar horrível para se estar (realmente, deve ser horrível ser só amigo de uma mulher, eca), sobre como os supostos “friendzoneados” são uns coitadinhos. Se você for procurar nas imagens, os resultados são piores ainda, aparecendo coisas como essa foto:

Fonte
“Quando uma garota diz ‘awn, obrigada’ quer dizer que ela está pedindo gentilmente para que você volte para a friendzone, de onde você acabou de tentar sair”

Claro, não significa que ela só está agradecendo um elogio e que não te deve nada só por você tê-la elogiado. Imagina só, isso nunca aconteceria.

Agora, voltando a pensar como alguém que vive no mundo real: a gente sabe que a esmagadora maioria das mulheres têm coisas mais importantes para pensar do que em como manter um cara babando o ovo e fazendo tudo por ela, quando não quer nada com ele. Uma mulher pode gostar de um cara só como amigo, uma mulher pode gostar de um cara só para se relacionar de forma afetiva, uma mulher pode não gostar de caras como amigos, uma mulher pode não gostar de um cara de uma forma afetiva, e sabe por quê? Porque (uou, novidade!) mulheres são seres humanos, são diferentes entre si. Cada uma delas é única, e nenhuma é obrigada a se encaixar no molde único de mulher que criaram por aí.

O pior é que quando caras falam de friendzone quase sempre isso é acompanhado de um discurso de “fiz tudo por ela, estive lá em todos os momentos, ouvi ela reclamar do namorado, fui comprar remédio pra vó doente, levei na aula de natação, e ela nem pra ficar comigo!”. E aí eles erram duas vezes na mesma afirmação. Primeiro porque ninguém tem o poder de ler mente. Tá, você aconselhou e ajudou ela, foi um ombro amigo, legal! Mas, em algum momento você pensou em, sei lá, dizer que queria ficar com a garota, ou pelo menos insinuar isso de uma forma mais clara? Tudo bem ser tímido e ter dificuldade de fazer essas coisas, mas também lembre que ninguém sabe ler mentes ainda, e portanto ninguém pode ser responsabilizado por isso. Segundo que, se é um grande sacrifício pra você fazer essas coisas por ela, não faz sentido fazê-las. Porque não tem nada pior no mundo do que ficar com uma pessoa que quer que seu comportamento seja recompensado a todo momento.

Não ser correspondido é normal, já deve ter acontecido e provavelmente ainda vai acontecer muitas vezes na sua vida. Qual é o sentido de transformar um fato comum em um conceito que nem faz sentido e que serve para, na maior parte das vezes, vilanizar mulheres? Por que não simplesmente aceitar que elas têm poder de escolha sobre seus corpos, que talvez queiram um cara só como amigo, e que isso apenas as torna tão humanas quanto qualquer outra pessoa do mundo?

Natália Lobo
  • Coordenadora de Ciência
  • Colaboradora de Culinária & FVM

Natália tem 20 anos, casa em dois lugares (ou em lugar nenhum, depende do ponto de vista), gosta de fazer e de falar sobre comida, é feminista desde que se entende por gente.

  • Maria Eduarda

    Meu Deus falaram tudo, palmas!

  • augusto

    Não sei bem se eu sei a definição mas a friendzone existe sim. Acho que o que você está criticando é a conotação negativa que isso ganhou ao longo do tempo. Acho perfeitamente possível duas pessoas serem amigas após uma rejeição (óbvio, ninguém tem a obrigação, só estou dizendo que é possível). Não sei por que isso ganhou fama de ser algo negativo. Até pouco tempo atrás isso era normal, mas parece que hoje ser apenas amigo é pior do que ser inimigo. Acho meio forçado enfiar o machismo aí. Tanto homem como mulher insistem de forma muito chata quando gostam de alguém que não corresponde o amor. Na verdade, o ato de insistir está muito mais associado com inferioridade e falta de respeito próprio do que com superioridade. E é um assunto delicado. Um amigo meu entrou em depressão muito forte após ter sido rejeitado, há quase um ano, e ele ainda não se recuperou. A minha própria mãe perdeu um semestre de faculdade por não ter o amor correspondido naquela ocasião. Por mais modinha que seja o assunto, acho importante falar com cuidado para não magoar ninguém.

    • Natália

      Augusto,
      me desculpe mas acredito que você não saiba mesmo o significado de
      friendzone. Você está falando sobre amor não correspondido, e isso de
      fato acontece com homens e mulheres, mas quando alguém fala que “fulana
      me deixou na friendzone”, na maioria
      das vezes a pessoa nem disse pra fulana que gosta dela. Friendzone é
      sim machista porque parte de uma noção de que a menina TEM QUE ficar com
      cara, como se ele estivesse sendo muito legal por querer ficar com ela. Amor não correspondido é de fato triste e pode levar uma pessoa a
      lugares muito ruins, eu não duvido disso, mas não acho que fui insensivel
      porque não falei sobre isso, falei sobre culpar uma mulher e transformar
      ela em um monstro só porque ela não quis ficar com um cara.

      • augusto

        neste caso concordo contigo. Dizer que a mulher está errada por não aceitar o infeliz, por mais carente que ele seja, é algo muito equivocado, afinal, ninguém tem a obrigação de gostar de outra pessoa. Mas, desculpe se estou sendo ignorante, já conversei muitas vezes sobre isso (com homens e mulheres) e esta é a primeira vez que vejo alguém falando da friendzone como algo negativo para a mulher. Nunca vi ninguém culpar a mulher por ela não gostar de um pobre coitado, sempre encarei isso como uma mera fatalidade. Eu sempre pensei o oposto: um dos raros privilégios de ser mulher é que ela pode rejeitar muitos homens sem ser julgada. Talvez tenhamos ciclos sociais muito diferentes.

  • Pingback: Glossário de termos do feminismo | Além da Mídia()

  • Pingback: Glossário de termos do feminismo - Capitolina()

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos