16 de setembro de 2015 | Tech & Games | Texto: | Ilustração: Jordana Andrade
Game do Mês – Lovely Planet

Lovely Planet é muito simples: você anda, pula e atira estrelinhas em inimigos vermelhinhos com cara de malvados >_<. São 100 níveis curtíssimos em um planeta superfofo com peixes voadores e metralhadoras cor­-de-­rosa embalados por uma trilha sonora delicinha que evoca aquela mesma sensação ensolarada das fases na praia do Sonic Adventure do Dreamcast, mas com uma pegada mais oriental ­tipo Katamari Damacy, apesar de ter sido feito por um indiano de Nova Delhi.

Você repete as fases dez, quinze, cem vezes ensaiando um balé de tiros até a perfeição. E quando, enfim, consegue… Que deleite! É como se você fosse automaticamente coroada melhor jogadora de FPS de todos os tempos. Você prevê movimentos, para balas, desacelera o tempo a seu bel­-prazer, vence qualquer x1. Você é a escolhida.

neo nnneo matrixxx

 

Enquanto certos níveis são exageradamente complicados, algumas hit boxes são mais generosas do que deveriam. O frame rate não é tão estável assim e o menu é confuso demais. O jogo tem problemas, sim, mas é um respiro em meio ao ar saturado dos videogames. Lovely Planet conta história nenhuma, não vem cheio de texturas ou firulas, é um resgate da mecânica simples dos jogos de tiro apresentado em um roupagem que serve tanto a quem já tem horas de FPS nos dedos e busca diversão desafiadora quanto quem nunca deu um tiro em primeira pessoa. É um jogo acessível e que distancia os jogos de tiro da contextualização pesada de mundos em guerra, pós­-apocalípticos e mortos, para não dizer hipermasculinizados como em Gears of War. O videogame precisa dessa multiplicidade de discursos… E eu não consigo deixar de me sentir vingada quando vejo um monte de true gamer desesperado frente a um joguinho tão cute e inofensivo. (*•??•?*? ?? )

 

lovelypl

“Melhor que CS: GO”

O pior: é muito difícil e frustrante.
O melhor: é muito difícil e uma delícia.

Lovely Planet é cute gun ballet speed shooter e está disponível para Wii U, Xbox One, Windows, Mac e Linux.

Carolina Stary
  • Ex-colaboradora de Tech & Games

  • roland

    esse jogo é demais!
    realmente ótimo ver os TR00ZÃO HARDCORE GAMER chorando de reclamar
    mó dificil 😡
    (é o leo aqui)

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos