26 de outubro de 2014 | Estilo | Texto: | Ilustração:
Halloween tupiniquim

Nota do dia 27/10: Após um comentário feito por uma leitora, onde ela nos apontou que usar uma fantasia que fazia referência ao “El Día De Los Muertos” configuraria apropriação cultural, retiramos a fantasia de “caveira mexicana” da matéria. A equipe da Capitolina se preocupa com o respeito e a conservação das culturas tradicionais e está sempre aberta a este tipo de comentário das leitoras.

Nos Estados Unidos todo dia 31 de outubro comemoram o Halloween, que acabou chegando aqui no Brasil como “Dia das Bruxas” – embora muita gente continue chamando de Halloween, ou ainda invente versões abrasileiradas como “Dia do Curupira” ou “Dia do Saci- Pererê”.

Lá na gringa a comemoração desse dia é massiva e inclui o uso de fantasias de todos os tipos, meio como o nosso Carnaval. Aqui essa data é um pouco menos celebrada e funciona como uma honraria ao terror. Geralmente usa-se fantasias relacionadas ao universo das bruxas e da obscuridade.

Pensando que talvez você vá a uma festa de Dia das Bruxas, ou talvez faça uma, ou só queira parecer extremamente bad ass enquanto faz tarefas domésticas, recorremos mais uma vez ao vasto acervo capitolínico. Vai ser tipo várias amigas te ajudando a escolher roupa pra festa. E mais: vamos provar que nem só de sangue falso e vestido preto vive o Relouím!

SINISTRAS & CIA.

A essência assustadora do Halloween brasileiro pode estar em um zumbi em estado de putrefação ou em uma fada mística. Cabe muita coisa nessa temática, pode avacalhar na criatividade!

1375781_10203963773273516_2933606995991100389_n

Giulia admirando sua beleza de noiva cadáver.

1376400_10201817600121220_8552767427481403774_n

Dani fazendo o carão da Vandinha.

1619643_10204054709062576_204256551384755455_n

Isabela má e imponente de Cruela De Vil com seus amigos dálmatas.

10154297_996831330342606_7557061662787993273_n

Laura de Chapeuzinho Vermelho depois do ataque do Lobo Mau.

559529_996831780342561_4571676117081236755_n

Outra fantasia épica da Laura: peste negra.

10612865_10152781008869424_1414209035381315087_n

Lorena tentando se defender de sua amiga Freddy Krueger. Fiquem tranquilos, ela está a salvo.

PERSONAGENS HISTÓRICAS

Buscar inspiração na história pode render fantasias bem originais. Afinal grande parte das personagens históricas já está morta, e dá pra usar isso a seu favor, adicionando uma malemolência levemente macabra pro seu visual.

1417811_197419643776267_1119928081_o

Nicole 100% diva, homenageando a também diva Frida Kahlo.

559772_10200115754282820_1879188567_n

Euzinha de Maria Antonieta degolada (com brioches!).

MAQUIAGENS MISTERIOSAS

Se quiser incrementar no terror, ou se não estiver com saco pra usar uma fantasia completa, dá pra investir em detalhes como a maquiagem – que aí deixa de ser detalhe e passa a ser destaque no carro alegórico que é a sua pessoa.

10003660_10202977382251011_817924751_o

Luciana com uma pintura arlequinal.

10683505_10204778034948088_4849006951940837902_o

Sofia com máscara rendada, que substitui bem a maquiagem e fica chique de doer.

NOS MOLDES GRINGOS

As fantasias gringas, que não são necessariamente das trevas, também podem ser uma boa opção se você ainda não se animou com nada do que viu até agora. Celebridades e estrelas pop são escolhas bem populares lá no exterior.

LauMiley

Laura encarnando Miley Cyrus.

1908436_713261342088954_1420827426478173641_n

Thais incorporando Katy Perry em sua turnê mundial.

BRUXAS DESDE O BERÇO

Porque, convenhamos: no quesito fantasia, as crianças estão a anos-luz de nós e vale muito a pena se inspirar nos figurinos bruxais acetinados, cheios de tule e lantejoula, sem medo do ridículo.

MazôBruxinha

Mazô simpatia pura, com estrelas purpurinadas mágicas.

10628819_10205120970010085_3471795380419111147_o

Clara meio bruxa, meio fada e totalmente fofa.

IMG_20141026_163223898

Eu, muito dark, em meu trono.

Julia Oliveira
  • Coordenadora de Estilo
  • Ilustradora

Julia Oliveira, atende por Juia, tem 22 anos e se mete em muitas coisas, mas não faz nada direito — o que tudo bem, porque ela só faz por prazer mesmo. Foi uma criança muito bem-sucedida e espera o mesmo para sua vida adulta: lançou o hit “Quem sabe” e o conto “A ursa bailarina”, grande sucesso entre familiares. Seu lema é “quanto pior, melhor”, frase que até consideraria tatuar se não tivesse dermatite atópica. Brincadeira, ela nunca faria essa tatuagem. Instagram: @ursabailarina

  • http://biadrill.tumblr.com/ Beatriz Trevisan

    esse post tá bom demaissssssss

  • Dolores

    Oi! Gostaria de apontar que a fantasia de ‘caveira mexicana’ configura apropriação cultural. El Día de los Muertos é uma data sagrada para a comunidade, uma ocasião em que se honra os entes queridos que já se foram, um dia de prece, respeito e tradição. Por favor, não banalizem a cultura com fantasias caricatas para o seu divertimento ou porque está na moda. Nada é mais deselegante que tirar partido da identidade cultural do outro. Obrigada!

    • http://www.revistacapitolina.com.br/ Revista Capitolina

      Olá, Dolores!
      Você tem toda razão. Pedimos desculpas pelo deslize e removemos a foto.
      Muito obrigada pelo aviso.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos