2 de junho de 2015 | Estudo, Vestibular e Profissão | Texto: | Ilustração: Duds Saldanha
Inteligência corporal e a importância de se movimentar

O corpo é o portal entre o nosso plano mental e o físico, é o que faz as coisas serem palpáveis, é o Google Tradutor do que pensamos e sentimos (ou quase isso). Através da expressão, através de movimentos, podemos apresentar e até fazer outras pessoas vivenciarem a pontinha do iceberg que somos nós mesmas.

Você já pensou no quanto ele é incrível? Bailarinas, nadadoras, atrizes, jogadoras de futebol, de bocha e de vôlei, malabaristas, trapezistas ou qualquer outra coisa que envolva essa inteligência que não é tão valorizada como as outras hoje em dia: a inteligência corporal, que envolve o controle de movimentos do corpo e a manipulação de objetos de forma magnífica, especializada e esplendorosa. Todas nós somos inteligentes nesse sentido, mas existem pessoas que são mais desenvolvidas, por questões de treino e dedicação. Mas por que algo tão lindo não é tão valorizado? Aliás, por que hoje em dia pensamos tão pouco em nosso próprio corpo?

Fazemos parte de uma sociedade em que toda a atenção dada ao corpo é voltada essencialmente para a estética, para o que aparenta ser, mas não para sua função. Ao olharmos para os espelhos das academias ou ao acessarmos nossas redes sociais, nos deparamos com corpos sarados buscando se adequar aos padrões sociais de beleza, mas será que esses corpos são realmente funcionais? Será que são mesmo saudáveis?

Outra coisa: com a forma como nos apropriamos do avanço tecnológico, deixamos até de movimentar nosso corpo de forma correta, podendo resultar em dores nas costas, nos joelhos, na coluna etc. Nosso corpo é o mesmo desde mais de muitos mil anos… ou seja, ele é velho, e vai continuar o mesmo por muito tempo. Será que realmente vale a pena esperarmos bilhões de anos pra nos adaptarmos (se nos adaptarmos) e nos tornarmos seres cabeçudos e de membros frágeis, ou é melhor mudarmos nossos hábitos agora pra não sofrermos tanto nessa vida que já é bem sofrida? Bom, eu acredito que mudarmos agora é uma boa, não é?

Por onde começar?

Movimente-se! Faça algo que gosta. Você nunca pensou em praticar algum tipo de dança, arte marcial, correr? Ou brincar de pique-esconde e outras coisas com maior frequência? Nunca pensou em praticar yoga? Ou coisas mais radicais como parkour?

Tente encaixar na sua rotina alguma coisa que envolva movimentar seu corpitcho inteiro e eu tenho CERTEZA de que não vai se arrepender nem um centímetro.

Agora… se você realmente não tem nenhum tempo pra fazer alguma dessas coisas, uma redução de danos é uma boa pedida. A redução de danos consiste em deixar a situação “menos pior”, ou seja, se você vai passar o dia inteiro mesmo na frente do computador, porque tem seus motivos pra isso, é legal pelo menos deixar sua postura correta, não concorda?

Como melhorar sua postura na frente do computador:

Siga o exemplo das ilustras pra ter uma postura melhor 😉

Sentando direitinho, Duds Saldanha

 

Inspirações pra se movimentar:

Menina incrível do karatê

Guria maravilhosa do pole dance

Garota irada no parkour

Meninas arrasando no futebol

Meninas divando no malabarismo

Isis Naomí
  • Conselho Editorial
  • Coordenadora de Ciência & Tecnomania
  • Colaboradora de Saúde
  • Colaboradora de Educação
  • Colaboradora de Sociedade

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos