25 de maio de 2015 | Ano 2, Edição #14 | Texto: | Ilustração: Isadora M.
Moda Galaxy: quando o espaço virou peça de roupa

Nesse mundinho da internet, parece que o espaço tomou conta de vez: já é possível ver imagens online diretamente de sites de astronomia que os telescópios registram, baixar temas e imagens para o seu computador e celular e explorar de uma forma acessível o que antes era impossível de se ver tão facilmente. Em inglês temos o site do telescópio Hubble o Tumblr Astronomy Picture of The Day – NASA (já que o site oficial saiu do ar), sem contar sites de busca de imagens, como o Google.

Já estamos tão acostumados a ver o espaço através de imagens que podemos dizer que se tornaram uma espécie de desejo humano admirar as cores, formas e brilhos que silenciosamente as galáxias e as estrelas nos mostram. A beleza delas está no mistério, algo que sabemos estar muito longe e inalcançável. Mas o que a moda tem a ver com isso?

Bom, a moda é um sistema que vive das apropriações, transformando-as em desejo de consumo. Em 2010, o designer de moda Christopher Kane lançou em sua coleção Resort 2011 (uma espécie de pré-coleção que as marcas fazem, antes da coleção da estação) uma série de vestidos, saias e calças com estampas nada mais nada menos que nebulosas. Essas mesmas nebulosas que vemos por aí no site do telescópio Hubble!

Agora, além de poder ver o espaço, podemos comprá-lo em formato vestível. E devido ao sucesso dessa coleção, outras marcas de roupa e empresas apostaram nas estampas de galáxias para venderem seus produtos, inclusive marcas brasileiras. E analisando bem, isso foi em 2010, mais precisamente em julho, mas essa “moda galaxy” ainda continua até hoje!

Você alguma vez nos últimos anos já parou para pensar o quanto o espaço está na moda? Pode ser que você tenha visto alguma calça, ou blusa, colcha de cama, e até mesmo tecidos com estampa de galáxias ou estrelas. Não só em roupas, mas também em papéis de parede para celular, nomes de produtos, sites e blogs com alguma referência “estelar”, capas de Facebook e por aí vai.

O espaço é tão desejado que já existem vários tutoriais de como “fazer sua própria estampa galaxy”, em casa, usando alguns produtos que criam a ilusão de uma nebulosa, por exemplo. Você não precisa ter muito dinheiro pra comprar uma peça do Christopher Kane ou de alguma marca cara. Hoje, além de comprar, podemos criar nossa própria galáxia! Já parou para pensar nisso?

É claro que como tudo na moda é passageiro, a Moda Galaxy já está com os seus dias contados, para que outra febre venha e tome seu lugar. Apesar de muitos gostarem de galáxias, essas imagens vão se saturando, se esgotando, até que deixem de ser interessantes, como todas as outras modas que vieram, tiveram seu lugar e foram embora.

E então voltamos ao nosso lugar de terráqueos, humanos, consumidores, que esperam por algo novo para ser explorado até o fim. Mas para os admirados do mundo além da terra, sempre haverá um espacinho por aí para compartilhar o amor pelas galáxias e estrelas. Mas cuidado para não ser julgado como ultrapassado, haha! (brincadeira!). Enquanto o homem continuar sua exploração pelo universo, ou até mesmo esse tema, menos ele será esquecido.

Isadora M.
  • Coordenadora de Ilustração
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Estilo
  • Ilustradora

Isadora Maríllia, 1992. Entre suas paixões estão: Cookie Monster, doces, histórias de espiãs (como Harriet The Spy e Veronica Mars), gatos e glitter. No entanto, detesta bombom de abacaxi e frutas cristalizadas.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos