29 de abril de 2014 | Estudo, Vestibular e Profissão | Texto: | Ilustração:
As mulheres que comandam a ciência

Se você é como a gente, que acredita que lugar de mulher é qualquer um em que ela queira estar, vai adorar o Women Rock Science. Com publicações sobre mulheres cientistas do passado e do presente, o tumblr mostra pra gente que o laboratório, a natureza, a universidade e tantos outros lugares de produção de conhecimento são espaços para mulheres, sim.

As publicações giram em torno principalmente daquilo que chamam STEM (abreviação, em inglês, de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e, além de compartilhar exemplos inspiradores de mulheres e garotas que atuam nessas áreas, ainda rompe com alguns estereótipos que muitas vezes afastam pessoas destes campos de estudo.

Os posts são divididos em categorias: “Pioneiras” (Trailblazer), “Jovens talentos” (Young Sparks) e “Infográficos” (Infographics). Na primeira delas, têm destaque as mulheres que introduziram novidades no campo científico e tecnológico. Em “Jovens talentos”, estão as meninas que atualmente fazem experiências e produzem conhecimento científico. Já em “Infográficos”, são postadas imagens sobre feminismo e mulheres cientistas.

A página, infelizmente, está toda em inglês. Por isso, decidimos separar e traduzir para vocês algumas coisas que aprendemos por lá!

Fonte: Women Rock Science

Fonte: Women Rock Science

“Beatrix Potter é a famosa autora e ilustradora por trás de ‘Peter Rabbit’, mas o que muita gente não sabe é que Beatrix foi uma bióloga especializada em fungos e uma das mais bem sucedidas conservadoras ambientais de seu tempo.

Beatrix cuidadosamente observou e ilustrou centenas de espécimes de plantas, insetos e fungos. O pôster acima apresenta um pouco de seu trabalho. O Reino Funghi foi sua especialidade e ela seguiu pioneiramente pesquisando a reprodução dos fungos. Como mulher, ela não podia executar procedimentos científicos, apresentar seu trabalho ou seus estudos, então ela precisou arranjar um homem que apresentasse por ela.

Ela usou o dinheiro que conseguiu com seus livros para ajudar a promover a conservação no Reino Unido. Graças a ela, o Parque Lake District tornou-se Área de Destacada Beleza Natural.”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

“Lauren Rojas, de 12 anos, construiu um balão espacial e lançou sua boneca da Hello Kitty na estratosfera. Ela também anexou altímetro, termômetro, câmeras e um rastreador por satélite para gravar todos os dados. Seu experimento é chamado ‘Os efeitos da altitude na pressão do ar e temperatura’. A aeronave de Lauren alcançou uma altura de 29 km, o que não é oficialmente o espaço (100 km), mas o bastante para fornecer uma bela vista. Veja o vídeo do feito dela.”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

Irmãs em Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática: Conheça as freiras que movimentaram as ciências!

Pioneira feminista: Irmã Sor Juana Ines de la Cruz (1651-1695)
Sor Juana foi uma cientista, poeta, filósofa e uma das feministas mais controversas na Sociedade Mexicana. Aos 15 anos, ela ficou famosa na Corte Espanhola entretendo e chocando a realeza com sua notável inteligência.
Aos 40, Juana escreveu seu trabalho mais controverso, chamado “La Respuesta” (“A resposta”. Nele, ela propôs uma radical ideia científica em que homens e mulheres eram iguais em inteligência – isso causou rebuliço no México. Ela foi ameaçada e afastada por acadêmicos, cortesões e pela Igreja.

Primeira Doutora em Ciências da Computação nos EUA: Irmã Mary Keller (1914?-1985)
Em maio de 1965, Irmã Mary se tronou a primeira estadunidense a conseguir doutorado em ciências da computação. Não se sabe muito de sua vida antes disso, mas ela foi a primeira mulher a estudar computação no Dartmouth College – eles abriram mão do banimento de mulheres apenas para ela.
Ela foi uma das primeiras a desenvolver a primeira linguagem de programação que permite que pessoas comuns codifiquem. Conduziu pesquisas de Fortran (sigla de “IBM Mathematical FORmula TRANslation System”) e fundou o departamento de Ciência da Computação na Clarke College.

Gênia do queijo: Freira Noella Marcelino (1951-)
A freira Noella é uma doutora em microbiologia cujo trabalho fantástico nos ajuda a fazer queijos ótimos. O trabalho dela se focou em Geotrichum Candidum, um fungo francês fundamental no processo de fazer queijo.
Ela passou dois anos analisando os mofos usando testes genéticos e bioquímicos e identificou como diferentes fungos levam a diferentes queijos. Seu trabalho nos ajuda a entender a complicada ciência por trás das técnicas antigas de se produzir queijos.”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

“Essa é Iqbal Al-Assaad, a jovem palestina prodígio que aos 20 anos de idade se tornou médica. Nascida no Líbano, Iqbal chamou a atenção do Ministro da Educação do país quando, aos 9 anos, ela pulou do 2o para o 3o ano e pediu permissão governamental para fazer as provas. Aos 12 anos, ela se formou no Ensino Médio com sonhos de se tornar médica mas sem meios de ir para a Universidade. O Ministro da Educação apareceu novamente e assegurou para Iqbal uma bolsa de estudos na Universidade Cornell.

Como refugiada da Palestina, Iqbal não pode trabalhar e continuar seus estudos médicos no Líbano. Felizmente, ela encontrou um emprego nos EUA e começou uma residência de 3 anos no Hospital Infantil, em Cleveland, Ohio. Iqbal é a médica mais nova em trabalho no mundo e a mais jovem médica árabe da história. Ela quer usar suas habilidades e conhecimento para ajudar refugiados palestinos. ‘Meu sonho é voltar para fazer algo por palestinos nos campos de refugiados.'”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

“Alice Trend, bióloga que estuda energia das plantas, não apenas construiu um modelo em três dimensões de uma célula vegetal com finalidade educativa… ela transformou seu modelo em um brinquedo chamado Bio-pula-pula [Bio-Bounce].

Ele tem vários componentes celulares, alguns incluem núcleos onde estão o DNA; um cloroplasto, que captura energia da luz e converte dióxido de carbono e água em açúcar e oxigênio; e ainda tem a mitocôndria, a organela que faz a energia!”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

Doutora Shirley Ann Jackson, a primeira mulher negra a obter um doutorado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts em Física Nuclear.

Maravilhoso! Em 1995, ela foi indicada como presidente da Comissão Nuclear Regulatória e atualmente é Presidente do Instituto Politécnico Rensselaer. Ela é a presidente mais bem paga em faculdade privada dos EUA. Por que eles a pagam tanto? Aqui está uma citação do Instituto Politécnico Rensselaer:

‘Seus feitos falam por si mesmos. A presidente do Rensselaer, Shirley Ann Jackson, é uma líder extraordinária e levou o Instituto por uma longa década de transformação, com investimentos em estudantes, faculdades, pessoal, programas educacionais e melhorias no campus. Ela é uma visionária que possui liderança e habilidades organizacionais para conseguir que as coisas sejam feitas.'”

[Fonte]

Fonte: Women Rock Science.

Fonte: Women Rock Science.

“A verdade vai te libertar, mas primeiro vai te enraivecer”. – Gloria Steinem

[Fonte]

Bárbara Carneiro
  • Colaboradora de Escola, Vestibular & Profissão
  • Ilustradora
  • Fotógrafa
  • Colaboradora de Esportes

Bárbara Carneiro mora em São Paulo, curte narrativas cíclicas, tem como gosto mais constante a cor amarela e cria um cacto no jardim.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos