15 de setembro de 2015 | Estudo, Vestibular e Profissão | Texto: | Ilustração: Izadora Luz
O Incrível Mundo dos Studyblrs
capitolina-IzadoraLuz

Aqui em casa, eu sempre fui a irmã organizada. Nunca entendi como minha irmã mais nova conseguia chegar no final do semestre sem saber quanto precisava tirar em uma prova para passar na matéria. Também nunca entendi como ela não sabia a data de entrega dos trabalhos ou, pior, perdia um prazo. Meus cadernos sempre foram xerocados pela turma inteira e minhas anotações sempre serviam de base para o estudo em grupo…. Confissão de nerdice?

São bons hábitos que cultivo desde pequena. Por algum motivo que me escapa à compreensão, sempre vivi seguindo uma teoria: ideias que ficam só na cabeça geram tormento; no papel, alento. Só relaxo quando consigo anotar os afazeres, o que me foi dito ao longo do dia e tenho que lembrar, as reuniões que marquei… Enfim, anoto tudo.

Acontece que já saí da escola há um tempo (vai até fazer um ano que terminei minha última matéria do mestrado!) e, nessas de não ter mais aulas para anotar, querida leitora, acabei deixando de lado os cadernos e canetas. Seduzida pela tecnologia, abandonei a velha agenda e passei a usar o calendário do celular para marcar compromissos. Afinal, é integrado ao e-mail! Dava para compartilhar com toda a equipe do trabalho e ainda mandar convites eletrônicos para as pessoas comparecerem a reuniões! Parecia o ápice da entrada na vida adulta.

Para compensar a falta da fiel agendinha semanal, que acabava virando uma central-única-de-anotações-de-coisas-importantes, baixei um zilhão de aplicativos descolados de listas de afazeres. To-do. Amo essa expressão em inglês, literalmente “a fazer.”

Mas, de pouco em pouco, perdi o controle. Fui deixando escapar coisas importantes. Fui me esquecendo de nomes que as pessoas me diziam, dicas dadas, bizus compartilhados. Nossa, no meio dessa correria de se querer adulta, me descobri uma pessoa esquecida. E aí lembrei da minha irmã, que perdia prazos, que não sabia das notas, que nunca anotava datas (Caco, se você estiver lendo isso, te amo, mas é verdade).

Então fiz o que todo mundo nativo digital faz quando entra em desespero: fui mexer no tumblr. E uma coisa mágica aconteceu, como sempre. Primeiro, apareceram alguns gifs de unicórnio e gatinho, como de praxe. Mas eis que, entre fotos de estantes (#shelfies!), pessoas praticando yoga e paisagens paradisíacas, cruzei com uma foto curiosa – um caderno de folha quadriculada, todo desenhado, com códigos estranhos. Na legenda, o nome desse objeto curioso: Bullet Journal.

studyblrs

Foi aí que resolvi voltar ao básico. Fui numa papelaria.

Existe algum tipo de mito fundador sobre a adolescência de uma menina que diz que ela deve gostar de itens de papelaria. Marcadores cor-de-rosa, adesivos de bichanos, bloquinhos de anotação em formato de nuvem. Réguas de poás.

Me esbaldei.

studyblrs1

Dá pra sentir o cheiro de caderno novo

Na verdade nunca deixei de ter cadernos de anotações – mas, com o fim da rotina constante de palestras acadêmicas e seminários, tinha deixado de ter uma diretriz clara para uso das cadernetas pretas que coleciono. Meio diário, meio anotação de coisas importantes…viraram uma grande coleção de aleatoriedades, sem nenhuma regularidade de presença na minha bolsa. Mas aquele esquema de anotar compromissos, afazeres e pensamentos, com espaço e outras funcionalidades personalizadas por mim? Nossa, era como se eu tivesse magicamente acordado dona da minha própria gráfica e tivesse inventado a agenda-perfeita-para-minhas-necessidades.

Mal sabia eu, mas tinha acabado de descobrir a Incrível Comunidades dos Studyblrs, assim mesmo, com maiúscula – a tumblrização do ato de estudar. Foi um frenesi, passei um sábado inteiro descobrindo diversos tumblrs novos, cada qual com sua infinita lista de dicas de como estudar, anotar, revisar as mais diversas matérias. Se você quisesse uma folha de anotações customizada e já separada em seções corretas de acordo com o tipo de notação pretendida, em um minuto a internet lhe serveria 5. Muito doido o bagulho. Em um rápido momento de nostalgia, me vi tomada pela vontade de voltar ao colégio e ao velho ritual de anotar aulas. Mas aí percebi que tava pirando na batata.

Na verdade, apesar de à primeira vista parecer exclusivamente útil a quem ainda estuda, ou coisa de nerd, o que os studyblrs oferecem são dicas de organização e de gestão. Acho que esse grupo de pessoas (de fato, a maioria são meninas), percebeu que, apesar dessa loucura de tecnologia em que vivemos, ainda há valor em anotar determinadas coisas à mão – e, melhor, bem na onda Faça Você Mesma, que você pode customizar sua própria experiência. O plus da internet é que elas fazem tudo isso compartilhando com uma comunidade espalhada pelo mundo inteiro. Então você pode, em uma tarde, ver cadernos em romeno, russo, mandarim, inglês e português.

Infelizmente a maioria deles está em inglês. Mesmo as brasileiras muitas vezes deixam de usar o português, adotando a língua-franca do nosso século para poder garantir uma troca maior com outras meninas pelo mundo afora. Mas, como tem muita foto, mesmo quem não tá top da balada no cursinho consegue acompanhar – até porque a ideia parece ser essa mesmo – cansei de ler posts falando que você não precisa ser a maior cdf da turma para ter um studyblr e fazer parte do time, pelo contrário, é pra geral chegar junto!

Engraçado, né, mas até nisso as meninas conseguiram criar sororidade. Por mais que estejam em diversos continentes diferentes, estejam revendo as mais díspares das matérias, tenham as mais diversas dificuldades e dúvidas…. com esse intenso trocar de dicas, parece que as integrantes da Mágica Comunidade de Studyblrs estão sentadas na mesma mesa da biblioteca, estudando juntas e se motivando com canetinhas perfumadas!

É, a internet tem dessas coisas mesmo :3

Mas, moral da história: setembro taí. Daqui a pouco é fim de ano e chegam as provas, trabalhos e mil e um compromissos. Dá uma chance de novo pro papel e caneta, vai.

Deix’eu só compartilhar um último segredo, que a garota-do-caderno-impecável vem guardando a sete chaves: se organizar é um processo, às vezes demorado, mas que pode ser mega divertido. E se for todo mundo junto e misturado, com muita foto bacana pra ficar trocando com amigas, melhor ainda. Então, tá esperando o quê? Faz logo uma bullet journal* e entra pro grupo!

Alguns dos meus studyblrs preferidos até aqui:

http://strive-for-da-best.com/

http://catscaffeineandnotebooks.tumblr.com/

http://afternote.tumblr.com/

E você, tem algum segredo para manter tudo organizado? Divide aí com a gente!

*Aguarde, em breve, na coluna FVM teremos um tutorial!

Ana Paula Pellegrino
  • Colaboradora de Escola, Vestibular & Profissão
  • Colaboradora de Artes
  • Ilustradora

Ana Paula tem vinte e poucos anos e a internet opina demais sobre sua vida. Mora com sua família no Rio de Janeiro. Prefere ficar em casa tomando chá sem açúcar a sair para lugares barulhentos. A não ser que o programa envolva comprar roupas. Ou livros. Apesar de destrambelhada, faz ballet; segue tumblrs de yoga e pensa demais. Ana Paula, mesmo sendo estranha, é feliz.

  • tanira

    Meu studyblr favorito é o studyign.com :)

    • Ana Paula Pellegrino

      Como fui esquecer desse??! Valeu por lembrar 😉

  • Bia

    Adoreeei essas dicas! Estou no processo de organização da minha vida e, com certeza, o papel faz toda a diferença. Minha memória visual funciona bem melhor quando escrevo à mão e, no fim das contas, fico ansiosa pra escrever as coisas na agenda porque sempre uso uma caneta de cor diferente, aí tudo fica divertido! :)

  • Isabel Salomon

    caco <3

  • http://cosmocinese.blogspot.com.br/ Bruns

    USAHUSHAUSHA amo/sou, eu tinha uma amiga que era super organizada e assistia Manual de Sobrevivencia escolar do ned, aí 1 pq agendas eram caras e a minha familia passava por uns perregues, 2. por influencia tanto da amiga quanto da nick, eu usava um caderninho como agenda. Depois no ensino médio eu conheci a Melina Souza que na epoca falava sobre usar agendas e se organizar no blog dela, bem no comecinho e eu e umas amigas passamos a nos organizar. Todas tinham agendas ou cadernos para anotar trabalhos, provas e etc.

    Ainda hoje eu tenho agenda e vários caderninhos. Mas quando sai da minha escola e fui conhecer outros grupos de pessoas descobri que nem todo mundo era assim.

  • Juliana Farias

    Que legal, nem sabia que isso existia. Mas desde sempre fui a louca dos caderninhos e anotações. <3

  • Mariene

    Finalmente alguém falando sobre os studyblrs! Desde que criei um quase um ano atrás, me pergunto como antes de descobrir essa comunidade conseguia lembrar das datas das provas e as matérias que tinha que estudar.

  • Gabriela Leite

    Gente, chocada. Hoje mesmo eu estava pensando em como me organizar mais pra faculdade (que comecei agora) e esse post caiu bem na minha cara. Amei, amei e amei <3 já quero fazer parte da galera

  • http://www.elaescreveu.com.br Monique Cristine

    “Então fiz o que todo mundo nativo digital faz quando entra em desespero: fui mexer no tumblr”
    Essa frase me descreve tão bem <3
    Primeiro eu descobri os Bullets e depois os Studyblrs, me apaixonei tanto que até criei um pra mim. Tento atualizar todos os dias com as minhas anotações do pré-vestibular, tudo em PORTUGÊS, mas reblogo várias anotações em inglês por ler bem. Agora escrever em inglês é o meu ponto fraco. Quem quiser ver é http://www.studyblrdamona.tumblr.com e as minhas anotações ficam na aba Meus Estudos <3

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos