20 de dezembro de 2015 | Ano 2, Edição #21 | Texto: | Ilustração: Beatriz H. M. Leite
Playlist: Renovando energias
[PAUTA20]Comorenovarsuasenergias-BeatrizLeite

Eu deveria escrever uma pauta sobre o que fazer para renovar suas energias quando as reservas estão baixas, mas calhou de minhas reservas de energia estarem inteiramente esgotadas. Me vi em um dilema – afinal, é muito difícil escrever uma pauta animadora quando a vontade é só deitar e dormir por três dias seguidos. No fim das contas, o que eu podia recomendar para vocês é o que está funcionando para mim: essa pequena playlist de músicas que recarregam minhas baterias emocionais. Espero que você aproveite!

E, se essa playlist não for muito sua cara, já fizemos outra mais para o começo do mês que talvez você prefira!

Renovando as energias from capitolina on 8tracks Radio.

1. Hello Sunshine – Super Furry Animals
2. Popular Mechanics for Lovers – Beulah
3. The Calendar Girl – Stars
4. When Life Gives Me Lemons I Make Lemonade – The Boy Least Likely To
5. Restless – The Whispertown 2000
6. Waltz (Better Than Fine) – Fiona Apple
7. Your Ex-Lover is Dead – Stars
8. Chicago – Sufjan Stevens
9. All My Stars Aligned – St. Vincent
10. Somehow Angels – All Girl Summer Fun Band
11. Another Sunny Day – Belle & Sebastian
12. Extraordinary Machine – Fiona Apple
13. Shake It Out – Florence + The Machine

Sofia Soter
  • Cofundadora
  • Ex-editora Geral

Sofia tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro e se formou em Relações Internacionais. É escritora, revisora e tradutora, construindo passo a passo seu próprio império editorial megalomaníaco. Está convencida de que é uma princesa, se inspira mais do que devia em Gossip Girl, e tem dificuldade para diferenciar ficção e realidade. Tem igual aversão a segredos, frustração, injustiça e injeções. É 50% Lufa-Lufa e 50% Sonserina.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos