31 de julho de 2015 | Culinária & FVM | Texto: | Ilustração:
Receita de família: creme de frango

Acho que um dos ditos populares mais verdadeiros é o diz que os melhores papos acontecem na cozinha. E não são só os papos. A comida é uma das coisas que mais aproxima as pessoas, e sempre está presente em confraternizações e acontecimentos especiais. Muitas vezes as receitas são passadas de mãe pra filha pra neta, e assim por diante. Junto com a receita vêm os segredos para realizá-la, que quase sempre têm a ver com utilizar o tempero do amor.

Na minha família também temos essas tradições culinárias. Pratos que uniram gerações e que protagonizaram muitas ocasiões especiais entre parentes queridos. Um deles é o Creme de Frango, que foi passado para minha mãe pela tia dela (no caso, minha tia avó), e que eu e minhas primas aprendemos e com certeza vamos  passar adianta por muitas gerações.

Como é uma receita elaborada, além do vídeo que eu e minha mãe (sim, mamãe!) preparamos para todas vocês, escrevi um pouquinho sobre como realizá-la, para que não fique tão difícil de segui-la. Tá aqui embaixo do vídeo!

Primeiro vamos aos ingredientes

Para a camada de baixo

  • 1 kg de frango temperado a gosto (no nosso caso, utilizamos: alho, limão, pimenta do reino moída na hora, um pouco de tomilho e de alecrim e o mix de temperos Mr. Dash). Se puder deixar na geladeira de um dia para o outro para temperar bem, melhor.
  • azeite de oliva
  • 2 cebolas picadinhas
  • molho de tomate
  • tomates pelados
  • 1 pimenta dedo de moça (no vídeo diz malagueta, mas depois aparece a gente falando dedo de moça, sorry!)

Para a camada de cima

  • 2 latas de milho verde (sem a água)
  • 2 caixas de creme de leite
  • mussarela a gosto (no caso da nossa receita, muita mussarela, 1 kg praticamente)

Primeiro vamos esquentar o azeite na panela para refogar a cebola. Não pode esquentar muito o, senão ele perde muito dos nutrientes e acaba por não fazer tão bem para a nossa saúde. Quando estiver quente, jogue a cebola e deixe ela ficar translúcida e bem molinha.

Depois de refogar a cebola, jogue o frango já temperado para cozinhar. Bote também um pouco de água filtrada no meio para ajudar no cozimento. Quando o frango estiver pronto, pode deixar dourar um pouquinho, mas não muito, porque preciamos que ele fique molinho o suficiente para se desfiar naturalmente.

Mais pra frente, quando o frango estiver no ponto mencionado, coloque os tomates pelados grosseiramente picados na panela e misture. Logo depois, pode colocar o molho de tomate a gosto, para ficar como se fosse um molho de frango. Podem se basear num estrogonofe: precisa ficar bem molhadinho, mas não super ralo.

Com a primeira camada pronta, podem colocá-la num refratário que vá ao forno (de vidro, cerâmica ou ate de metal, como um tabuleiro), mas que seja alto, porque ainda vai outra camada alta por cima. Separe o refratário e pode ir ligando o forno numa temperatura entre 180 e 200ºC.

Agora vamos precisar de um liquidificador para fazer um creme de milho que, quando colocado no forno, faz uma casquinha deliciosa que é um dos segredos do maravilhoso sabor desta receita. Coloque o milho sem a água no liquidificador e junte o creme de leite. Uma dica: não queremos que o creme fique muito duro e nem muito mole. Então junte o creme de leite aos poucos para não deixar passar do ponto. Dá pra ver no vídeo como fica o ponto exato, ele demora a cair, mas não precisamos de muito trabalho com a colher para tirá-lo de dentro do liquidificador.

Depois de bater o creme de milho, vamos acabar de montar o refratário. Por cima do creme de frango, coloque mussarela. Ela pode ser fatiada e cortada grosseiramente (como no vídeo), ou pode ser comprada em pedaco e ralada em casa no ralador de corte largo. Assim fica mais legal porque a mussarela derrete de uma forma mais unificada. Mas dos dois jeitos fica maravilhoso. Depois de cobrir o frango com mussarela, cubram a mussarela com o creme de milho.

Agora já pode por no forno pra assar! Observem o comportamento do prato dentro do forno. Quando notar que a mussarela já derreteu, pode diminuir um pouco a intensidade do forno ou por no dourador (se o seu forno tiver essa função) para dourar um pouco o creme de milho e ficar beeeeeem gostoso. Tire do forno com cuidado quando estiver pronto porque vai estar bem quente! O prato fica muito gostoso acompanhado de arroz branco e batatas palha ou batatas coradas.

Algumas alternativas que a gente usa aqui em casa para o incremento do próprio creme de frango é: colocar tomates cereja quando montamos o prato pra ir ao forno, como no vídeo, ou até azeitonas junto com os tomates pelados. A verdade é que o segredo desse prato é fazer ele com amor. Não importa o que você escolhe colocar, o que importa é que você coloque e faça com amor <3

 

Nathalia Valladares
  • Colaboradora de Culinária & FVM
  • Colaboradora de Cinema & TV
  • Ilustradora

Sol em gêmeos, ascendente em leão, marte em áries e a cabeça nas estrelas, Nathalia, 24, é uma estudante de Design que ainda nem sabe se tá no rumo certo da vida (afinal, quem sabe?). É um grande paradoxo entre o cult e o blockbuster. Devoradora de livros, apreciadora de arte, amante da moda, adepta do ecletismo, rainha da indecisão, escritora de inúmeros romances inacabados, odiadora da ponte Rio-Niterói, seu trânsito e do fato de ser um acidente geográfico que nasceu do outro lado da poça. Para iniciar uma boa relação, comece falando de Londres, super-heróis, séries, Disney ou chocolate. É 70% Lufa-Lufa, 20% Corvinal e 10% Grifinória.

  • LV

    essa receita me traz tantas lembranças boas, você lá em casa cozinhando pra mim quando foi me visitor, a nossa discussão: MAS ISSO NÃO É CREME DE FRANGO, É FRANGO COM CREME DE MILHO x É CREME DE FRANGO SIM, A RECEITA É ESSA E SE CHAMA ASSIM!

    hahahahahaha, saudades

  • Pingback: Comida e afeto - Capitolina()

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos