30 de junho de 2017 | Se Liga | Texto: | Ilustração: Hemilyn Stephanye
Still Star Crossed – Quando Shakespeare se mistura com pessoas reais
calicut_15726

Shonda Rhimes ataca novamente. A autora de ‘Greys Anatomy’ , ‘Scandal’ e ‘How to Get Away With Murder’ estreou, a poucas semanas, mais uma série fora do comum nas telinhas norte-americanas. Uma combinação de Shakespeare com Shondaland *, que vai além de uma história de amor entre Romeu e Julieta.


Inspirada no livro de Melinda Taub, que apresenta o mesmo nome da série, o romance se passa após a morte do casal mais famoso na literatura.  Rosaline, prima de Julieta, é obrigada pelo Príncipe Escalus a se casar com o primo de Romeu, para manter a paz em Verona (seu reino), uma vez que as famílias que se odeiam se tornariam uma só e todo o conflito sangrento entre elas acabaria. Contudo, o príncipe é apaixonado por Rosaline, que corresponde a esse amor.


Mas é só isso? Uma historinha de casamentos forçados, sangue e conquista de poder? Ó-B-V-I-O QUE NÃO! O príncipe, Rosaline e Romeu são negros, enquanto Julieta, seus pais e o resto da família de Romeu é branca. A série, que apresenta erros históricos, leva o telespectador para um mundo de igualdade racial em plena Europa medieval.


Por isso, é preciso prestar muita atenção durante o primeiro episódio, pois a série apresenta muitos personagens e famílias inter-raciais, que fazem com que você precise se concentrar para entender qual personagem faz parte da família Capuleto, Montequio, ou nenhuma das duas. Essa mistura de etnias é importante, pois coloca os negros em papeis de poder, mesmo que Rosaline e sua irmão tenham sido postas como servas pelos seus próprios tios. Principe Escalus é soberano entre as outras famílias, se colocando como um dos personagens mais fortes da série, mesmo que ainda esteja confuso sobre insistir, ou não no casamento forçado de Rosaline.


E empoderamento feminino, tem? Tem! Julieta perde sua virgindade antes da morte, o que era um tabu naquela época. Seu romance com Romeu a coloca em um status de puta perante a sociedade, o que demonstra as ideias machistas e retrógrados do passado. Enquanto isso, Rosaline também demonstra ser uma personagem independente. Ah! E as bruxinhas? O vestuário é um show à parte. Veludos, texturas, cores vibrantes e uma reconstrução adequada do momento histórico demonstram o cuidado da produtora em transportar o telespectador para uma Verona medieval.


Infelizmente, mesmo com todos esses pontes fortes, Still Star Crossed  foi cancelada pela ABC, mesmo com os 10 episódios totalmente produzidos. A série  marcou apenas meio ponto de audiência entre seu publico alvo.


E aí? Gostou da série? Caso tenha assistido, fala para gente da sua visão sobre os personagens e a trama!  

 

* Shondaland é o nome da produtora de Shonda Rhimes.

Naomi Faustino
  • Colaboradora de Relacionamento e Sexo
  • Colaboradora de Sociedade
  • Redes Sociais

Meu nome é Naomi Faustino, tenho 21 primaveras e sou (quase) formada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de São Paulo. Meu foco de pesquisa é macroeconomia e desenvolvimento econômico, contudo, meu maior xodó é entender o desenvolvimento da África do Sul e tudo que tenha a ver com o mundo não-ocidental. Sou fundadora do coletivo negro da Unifesp Osasco, o Eppen Preta; fui Mulher Inspiradora de 2015 do Think Olga, e; Top Web Negra pelo Blogueiras Negras, quando participava do Preta e Acadêmica. Tive um blog chamado The Black Cupcake focado em comportamento e estética, mas hoje só fico no meu instablog postando comidas saudáveis e minha mudança de vida. Adoro ler, ver séries e filmes com protagonistas fora do padrão, pois é preciso ver um mundo além daquilo que nós é forçado a ver sempre.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos