27 de fevereiro de 2015 | Edição #11 | Texto: | Ilustração:
Sugestões de entretenimento #11: Comunidade
Community

SÉRIES

parks Parks & Recreation (2009-2015)
O sitcom divertido, acolhedor e otimista protagonizado por Amy Poehler acabou esta semana, deixando muitos fãs desamparados. Para quem não conhece a série, ela segue, num estilo de falso documentário, alguns moradores da cidade fictícia de Pawnee, focando principalmente em Leslie Knope, que trabalha no departamento de parques da prefeitura.

office The Office (2005-2013)
Adaptação americana de uma série da BBC, The Office também foi filmado em estilo de falso documentário. Entretanto, ao invés de focar na comunidade maior de uma cidade, se preocupa com o microcosmo de um escritório. Ao longo das temporadas da comédia, os colegas de trabalho se unem, se afastam, se ajudam e se atrapalham, dentro de seu universo (nem tão) profissional.

following The Following (2013-)
Agora passamos para um tipo bem mais dark de comunidade: um culto de assassinos. Neste drama de suspense protagonizado por Kevin Bacon, o assassino em série e escritor frustrado Joe Carroll foge da prisão e organiza um grupo de admiradores que se dispõem a matar por ele e transmitir sua mensagem. Dentro desta comunidade aterrorizante, o detetive Ryan Hardy, responsável pela primeira captura de Joe, e todos aqueles que ele ama estão em perigo.

orphan Orphan Black (2013-)
Neste caso a comunidade também é um pouco assustadora, mas por outra razão – e, se você quer ver a série sem ter spoilers, sugiro que pare de ler aqui, porque é impossível contar o enredo sem estragar pelo menos o primeiro capítulo. Em Orphan Black, o grupo que encontramos é de… clones. Sarah, Beth, Alison, Cosima, Helena, Rachel e Tony são só alguns dos personagens geneticamente idênticos mas ainda assim diferentes em todos os outros aspectos, todos interpretados pela maravilhosa Tatiana Maslany.

boysgirls Esqueceram de nós (Boys and girls alone) (2009)
Neste reality show britânico em quatro episódios, vinte crianças, de oito a onze anos, vivem por um tempo em duas “vilas”, uma para garotos e uma para garotas, sem supervisão adulta. O experimento foi bastante controverso quando a série foi ao ar.

 

community Community (2009-)
Mais uma comédia para acalmar os ânimos. Em Community – literalmente, comunidade – um grupo de alunos de faculdade se torna, contra todas as expectativas, um grupo de grandes amigos. Os personagens são todos inteiramente diferentes, mas se complementam, se apoiam, e criam um laço de comunidade maior com a própria instituição na qual estudam.

+ The leftovers, Orange is the new black

FILMES

antonia A excêntrica família de Antonia (Antonia) (1995)
Passado quase quarenta anos após a Segunda Guerra, conta a história de Antonia que estabelece uma comunidade com sua filha na vila em que nasceu. O filme gira em torno da relação das duas entre si e com os outros moradores da vila, e do consequente estabelecimento da comunidade.

historias Histórias que só existem quando lembradas (2012)
Madalena, padeira, continua vivendo em Jotuomba, no Vale do Paraíba, mesmo após a economia local ter sido inteiramente destruída na década de 1930, pois é muito ligada à memória de seu marido, que está enterrado no único cemitério local. Sua vida, entretanto, começa a mudar quando Rita, jovem fotógrafa, chega à cidade.

belleverte La belle verte (1996)
De vez em quando, os moradores de um planeta em que todos vivem em perfeita harmonia com a natureza decidem visitar planetas vizinhos. Entretanto, ninguém ia à Terra há 200 anos, até uma mulher se voluntariar, indo parar em Paris e observando, com o olhar alienígena e com o conhecimento de 200 anos antes, a forma como a cidade funciona.

severinas Severinas (2013)
O documentário sobre as mulheres do sertão que recebem auxílio do Bolsa Família pode ser visto integralmente aqui, acompanhado de matéria da Agência Pública.

 

village A vila (The Village) (2004)
Em busca de uma vida melhor, um grupo de pessoas funda uma pequena vila em um local remoto, onde esperam manter seus filhos longe da violência que existe nas cidades grandes. Entretanto, ao redor da vila há uma floresta onde vivem criaturas misteriosas e perigosas, que impedem que qualquer pessoa atravesse os limites estabelecidos. O equilíbrio e a tranquilidade da vila se veem abalados, no entanto, quando a cega jovem Ivy decide atravessar a floresta em busca de medicamentos para o ferido Lucius, por quem é apaixonada.

rent Rent (2005)
Originalmente um musical da Broadway, Rent se passa na Nova Iorque dos anos 1980, entre um grupo de jovens artistas boêmios lidando com a falta de dinheiro, com a violência, as drogas, os preconceitos e a sombra da AIDS.

 

hair Hair (1979)
Também adaptado de um musical da Broadway, Hair também segue um grupo de jovens boêmios em Nova Iorque, mas na década de 1970, durante o movimento hippie. É interessante vê-lo comparando-o com Rent, para perceber os problemas e reivindicações semelhantes da contracultura ao longo de décadas diferentes.

+ Train de vie, Um violinista no telhado, Tiny: a story about living small, The social network, District 9

LIVROS

vanishers The vanishers (Heidi Julavits, 2012)
Julia Severn é uma talentosa aluna de um instituto para pessoas com poderes psíquicos. Entretanto, acaba sofrendo nas mãos de Madame Ackerman, sua mentora, que, invejosa de seus talentos, a sujeita a reviver o suicídio de sua mãe. Em meio a isso, Julia se vê recrutada para encontrar, usando seus talentos, uma pessoa desaparecida que pode desvendar certos mistérios, e se envolve cada vez mais fundo nas complexidades da comunidade paranormal de poderes psíquicos.

mrpenumbra A livraria 24h de Mr. Penumbra (Mr. Penumbra’s 24-hour bookstore, Robin Sloan, 2012)
Clay Jannon, webdesigner desempregado, começa a trabalhar na livraria 24h do estranho Mr. Penumbra. Mas acontece que a livraria também é bastante peculiar: alguns poucos clientes aparecem, sempre em busca de volumes misteriosos que Clay não tem permissão para ler. O romance acaba por se tornar uma história divertida, mirabolante e cheia de reviravoltas sobre literatura, tecnologia e sociedades secretas.

fangirl Fangirl (Rainbow Rowell, 2013)
Cath e Wren, irmãs gêmeas e melhores amigas, vivem envolvidas no fandom online dedicado aos livros sobre Simon Snow (a versão fictícia de Harry Potter). Entretanto, quando começam a faculdade, se afastam – Wren não está mais tão interessada no fandom, e não quer ser colega de quarto de Cath. É preciso, então, que Cath tente encontrar sua própria comunidade, além da que tem na internet.

Mise en page 1 Mate-me por favor (Please kill me, Legs McNeil, 1996)
O movimento punk foi perfeitamente encapsulado neste livro organizado por Legs McNeil, compilando relatos das pessoas que participaram dele e viram tudo ao vivo. Mais do que uma cena musical, o punk foi uma comunidade de contracultura, e não há melhor forma de conhecê-lo do que ouvindo da boca de quem o viveu.

alongwaydown Uma longa queda (A long way down, Nick Hornby, 2005)
Recentemente adaptado para o cinema, Uma longa queda conta a história de um pequeno grupo de amigos que se forma nas circunstâncias mais inusitadas: os quatro protagonistas se conhecem no alto de um prédio, no ano-novo, de onde todos planejavam pular em direção à morte. Optando por viver pelo menos mais um dia, criam uma espécie de grupo de apoio pouco convencional.

+ A irmandade das calças viajantes, The disreputable history of Frankie Landau-Banks, The basic eight

JOGOS

animalcrossing Animal Crossing: New Leaf (3DS)
É um game fofo sem objetivos específicos em que você assume o papel de um novo morador/prefeito em uma vila tranquila, simplesmente interagindo com a comunidade local,fazendo amiguinhos ou visitando o vilarejo de outros jogadores.

 

persona Persona 4 (PS2) ou P4Golden (PSVita)
É um RPG japonês no qual lutamos contra “sombras” junguianas (desejos suprimidos) e no qual a nossa força em combate é diretamente ligada aos laços que formamos com nossos amigos e conhecidos.

 

minecraft Minecraft (todas as plataformas possíveis)
É clichê, mas poucos jogos trazem mais senso de comunidade do que um em que centenas de pessoas se juntam para construir a estrela da morte, King’s Land ou o Big Ben só… porque sim.

Sofia Soter
  • Cofundadora
  • Ex-editora Geral

Sofia tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro e se formou em Relações Internacionais. É escritora, revisora e tradutora, construindo passo a passo seu próprio império editorial megalomaníaco. Está convencida de que é uma princesa, se inspira mais do que devia em Gossip Girl, e tem dificuldade para diferenciar ficção e realidade. Tem igual aversão a segredos, frustração, injustiça e injeções. É 50% Lufa-Lufa e 50% Sonserina.

  • itismesomeone

    Tava tentando lembrar o nome dessa série faz um tempo, “Community”. Obg!

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.