29 de junho de 2014 | Ano 1, Artes, Cinema & TV, Edição #3, Literatura | Texto: | Ilustração:
Sugestões de entretenimento #3: Corpo
Ilustração: Isadora M
Ilustração: Isadora M

Ilustração: Isadora M

LIVROS

SisterhoodTravelingPantsA irmandade das calças viajantes (The sisterhood of the traveling pants), Ann Brashares
Apesar do nome curioso, A irmandade das calças viajantes é um livro tocante (que depois originou uma série de livros, além de dois filmes) sobre quatro melhores amigas, todas muito diferentes física e emocionalmente, que passam, pela primeira vez na vida, as férias separadas. Para se manterem conectadas durante esse tempo, trocam cartas e, com elas, passam de mão em mão uma calça jeans aparentemente mágica, pois cabe perfeitamente nas quatro. As histórias de Lena, Tibby, Bridget e Carmen vão se ligando e se fortalecendo pelo poder dessa calça, símbolo do elo entre as quatro.

OmitodabelezaO mito da beleza (The beauty myth), Naomi Wolf
De 1990, este livro de não-ficção pode ser, por vezes, excessivamente teórico e acadêmico. Mas, nele, Naomi Wolf traz muitas ideias relevantes e inovadoras sobre a relação das mulheres com o corpo, especialmente no que diz respeito à beleza. A autora questiona a indústria da moda, a publicidade, pornografia, cirurgia plástica, transtornos alimentares, e vários dos tópicos dos quais tratamos este mês na Capitolina.

BeautyQueensBeauty queens, Libba Bray
Com uma boa dose de humor negro e sarcasmo, Libba Bray conta a história de cinquenta competidoras num concurso de beleza que acabam náufragas em uma ilha deserta após um acidente de avião. O que era para ser uma viagem alegre acaba se tornando um desastre de enormes proporções, e essas garotas têm que aprender a usar seus corpos para sobrevivência, e não só para o apelo estético.

TheEarthMyButtThe earth, my butt and other big round things, Carolyn Mackler
Mais um na categoria de literatura para jovens dos anos 2000, o livro de Carolyn Macker nos apresenta Virginia, adolescente que vive no mundo de escolas particulares de Manhattan, cheio de privilégios e beleza, e sofre por ser acima do peso e fora dos padrões que seus colegas e família esperam. O mais legal, no entanto, é a forma como Virginia lida com isso: procurando se sentir confortável em seu próprio corpo, experimentando com as possibilidades de expressão da moda, e, finalmente, chegando a um estado de aceitação e amor-próprio.

wonderExtraordinário (Wonder), R.J. Palacio
August é um garoto de quinta série que sofre de uma rara deformidade crânio-facial e, pela primeira vez, deve frequentar uma escola normal (tendo estudado em casa até este momento). Com muita delicadeza, R.J. Palacio trata das dificuldades de viver com uma deficiência, da crueldade das crianças, mas também das maravilhas de ser quem você é.

wickedMaligna (Wicked), Gregory Maguire
Mais conhecido por inspirar um famoso musical da Broadway, o livro de Gregory Maguire é uma versão diferente do clássico infantil O mágico de Oz, contando a história do ponto de vista da Bruxa Má do Oeste. O autor nos faz empatizar com Elphaba, a tal Bruxa Má, nascida com a pele verde e dentes pontudos, e vista sempre como horrorosa, repugnante, e de aparência selvagem, e nos apresenta também Glinda, a Bruxa Boa, tradicionalmente linda, elegante e graciosa, sempre questionando a dualidade entre o bem e o mal, e o belo e o feio.

wintergirlsWintergirls, Laurie Halse Anderson
Um texto pesado e perturbador sobre demônios mais do que reais, Wintergirls é um retrato realista de adolescentes com transtornos alimentares. Lia tem 18 anos e anorexia nervosa, uma relação complicada com os pais e, para completar, uma melhor amiga, que sofria de bulimia, e acabou de morrer. Afundada no seu próprio sofrimento, e naquele de Cassie, sua melhor amiga, Lia tenta se encontrar e sobreviver à adolescência.

ugliesFeios (Uglies), Scott Westerfeld
O primeiro de uma série, Feios é um livro de ficção científica que se passa num futuro distópico em que todos os jovens, ao atingirem 16 anos, são transformados por cirurgias plásticas extremas em pessoas “belas”. Neste universo surreal, Tally se rebela, com medo das mudanças desnecessárias que essa transformação pode trazer para ela.

lucilleLucille, Ludovic Debeurme
A longa graphic novel do francês Ludovic Debeurme mergulha profundamente na intimidade dos dois protagonistas, Lucille e Arthur, adolescentes que, juntos, fogem para tentar escapar de seus fantasmas, das pressões, e das mudanças que se forçam sobre eles, inclusive aquelas físicas, maiores, que não podem evitar.

x-menX-Men
O time de super-heróis X-Men foi criado por Stan Lee e Jack Kirby, e apareceu primeiro em quadrinho homônimo de 1963. Desde então, originaram inúmeras séries de quadrinhos, desenhos animados, e filmes, todos de muito sucesso até hoje (o filme mais recente, X-Men: Dias de um futuro esquecido, ainda está em cartaz em alguns cinemas). Parte desse sucesso é atribuído à fácil identificação com os personagens, todos mutantes, muitos em conflito com seus próprios corpos e com as mudanças, limitações e problemas que acarretam, e sua rejeição pela sociedade devido às suas diferenças físicas (tema recorrente em boa parte das narrativas os envolvendo).

Mais recomendações: Retalhos (Blankets), Stiff: the curious life of human cadavers, Do que eu falo quando falo de corrida (What I talk about when I talk about running), Eleanor & Park, Meu pescoço é um horror.

FILMES

tomboyTomboy
Este filme francês de 2011, dirigido por Céline Sciamma (diretora também de Naissance des pieuvres), aborda questões de androginia e de identidade de gênero na infância. Laure tem dez anos, e é uma tomboy, menina com traços e comportamentos vistos como tradicionalmente masculinos; por conta disso, é confundida, por outra menina de sua idade, com um garoto, e decide manter essa impressão.

sobaluzdafamaSob a luz da fama (Center stage)
O drama segue 12 jovens que são selecionados para treinar numa grande escola de ballet em Nova Iorque. Com todas as tensões esperadas de um drama para jovens, o filme também traz muito da realidade de estudar ballet a sério numa grande cidade, e boas cenas de dança. O elenco inclui Peter Gallagher, conhecido como Sandy Cohen em The OC, e Zoe Saldana, a Uhura dos novos filmes de Star Trek (e, em sua juventude, bailarina profissional).

murderballMurderball
Murderball concorreu ao Oscar de melhor documentário em 2006, e venceu o prêmio de público para melhor documentário do festival de Sundance no mesmo ano, com sua representação de atletas tetraplégicos que competem nos Jogos Paralímpicos. Focado nos times do Canadá e dos EUA de rugby em cadeira de rodas na competição de 2004, é um documentário cheio de tensão e incrível para acabar com noções capacitistas.

DriblandoODestinoDriblando o destino (Bend it like Beckham)
Filme superdivertido de 2002, com Keira Knigthley e Parminder Nagra, Driblando o destino toca em esportes, expectativas sobre mulheres, e diferenças culturais, ao contar a história de Jesminder, jovem de família indiana vivendo em Londres, que tem sua paixão por futebol tolhida pelas expectativas familiares, e de sua relação com sua melhor amiga Jules, também jogadora do esporte.

DogtownDogtown and Z-boys
Considerado um dos melhores documentários sobre o mundo do skate, Dogtown and Z-boys mistura imagens de um grupo de skate de 1970 e entrevistas mais recentes com praticantes do esporte, e é narrado por Sean Penn. A trilha sonora é sensacional, cheia de Aerosmith, Jimi Hendrix e Ted Nugent, e a representação desses jovens dos anos 70 é totalmente fascinante.

blackswanCisne negro (Black swan)
Bastante dark e psicologicamente violento, o thriller de Darren Aronofsky foi sucesso de crítica em 2010, com a história de Nina, bailarina perfeccionista e obsessiva, e seu conflito com Lily, nova bailarina da companhia, sensual e livre, na produção do ballet O lago dos cisnes. A competição e a violência física e emocional envolvidas no mundo do ballet são bem representadas, e o filme promete te deixar tensa até chegar a seu grandioso final.

madhotballroomMad hot ballroom
O adorável documentário Mad hot ballroom traz um olhar divertido sobre a dança, seguindo aulas e competições de dança de salão com crianças de dez e onze anos em NY. Especialmente interessante é mostrar a relação dessas crianças com o movimento e o corpo, que ainda se encontra em desenvolvimento.

APelequehabitoA pele que eu habito (La piel que habito)
Um dos filmes mais recentes do diretor Pedro Almodóvar, A pele que eu habito, de 2011, é um suspense dramático baseado no romance Mygale, do francês Thierry Jonquet. Nele, Robert Ledgard, personagem de Antonio Banderas, é um cirurgião plástico mergulhado na obsessão por criar em laboratório uma pele humana artificial. Essa necessidade só cresce, e Ledgard se torna inescrupuloso em sua busca por experimentos para que sua criação se torne realidade.

APequenaSereiaA pequena sereia (The little mermaid)
Classificado como o primeiro filme do Renascimento da Disney, A pequena sereia é uma animação inspirada pelo trágico conto de Hans Christian Andersen. Nele, Ariel, uma sereia insatisfeita com seu lugar no mundo, troca sua voz pela possibilidade de andar, ganhar um corpo humano, e transitar entre aqueles que vivem em terra. Como é de se esperar de um filme da Disney, há muito romance e música, mas também o conflito de Ariel enquanto ela procura um espaço entre esses dois universos e o conforto nas limitações de seu próprio corpo.

PossuidaPossuída (Ginger snaps)
Possuída é um clássico do terror adolescente, de 2000, sobre lobisomens. Mas é, também, um filme sobre as dores do crescimento e da puberdade, e sobre a relação entre as duas irmãs protagonistas, Ginger e Brigitte, enquanto tentam lidar com a transformação de uma delas em licantropa.

Mais recomendações: XXY, Hairspray, The punk singer, Personal best, Flashdance, Girls just wanna have fun, Just another girl on the IRT, Rocky Horror Picture Show, Juno, Honey, Magic Mike, First position, No balanço do amor (Save the last dance), O diário de Bridget Jones (Bridget Jones’s Diary), Meninos não choram (Boys don’t cry), Teenagers – As apimentadas (Bring it on), Menina de ouro (Million dollar baby).

SÉRIES

uglybettyUgly Betty
Adaptação americana da novela colombiana Yo Soy Betty La Fea (“Eu sou Betty, a feia”), a série teve quatro temporadas, exibidas de 2006 a 2010. A personagem principal, Betty Suarez, é contratada como secretária em uma revista de moda, mas não se adequa aos padrões estéticos das outras pessoas da indústria, e sofre preconceito no ambiente de trabalho por isso. A dramédia trata do processo de aceitação de Betty com leveza e humor, e é uma boa sugestão para fãs de filmes como O diabo veste Prada.

bunheadsBunheads
Da criadora de Gilmore Girls (e com alguns atores da série também), Bunheads foi, infelizmente, cancelada depois de sua primeira temporada. Mesmo assim, vale a pena ver seus únicos 18 episódios, que seguem Michelle Simms, dançarina que acaba, por circunstâncias inesperadas, vivendo em uma cidade pequena da Califórnia como professora de dança na escola de ballet de sua sogra (interpretada por Kelly Bishop, também conhecida como a avó Emily Gilmore em Gilmore Girls). As personagens são todas encantadoras, de Michelle a Fanny (a sogra) a todas as jovens alunas da escola de dança, e são também engraçadas e versadas na arte de falar incrivelmente rápido, como era de se esperar de uma série de Amy Sherman Palladino.

rocketpowerRocket Power
Muitas de vocês devem lembrar desse desenho da Nickelodeon, que passou de 1999 a 2004, e contava a história de um grupo de amigos super vidrados em skate, surfe, ciclismo e vários outros esportes radicais. Os personagens são super divertidos, e incluem várias garotas que arrasam nos esportes!

CelebrityDeathmatchCelebrity deathmatch
Essa animação muito louca da MTV é sobre corpo de um jeito totalmente diferente das outras sugestões dessa lista. A cada episódio, versões animadas de massa de modelar de celebridades eram colocadas para lutar violentamente, com muito gore e body horror, aproveitando a maleabilidade dos bonecos de massinha para extrapolar ao máximo os limites que teria um corpo real. As lutas envolviam as celebridades mais variadas: teve Pamela Anderson x RuPaul, Spice Girls x Hansons, Spike Lee x Tarantino, Bono x Chris Martin, Paris Hilton x Nicole Richie, e muitas outras combinações bizarras.

DropDeadDivaSob medida (Drop dead diva)
Esta série, cuja sexta e última temporada acabou de acabar nos EUA, é frequentemente comparada a Ugly Betty, porque ambas exploram os estereótipos da aparência física e têm protagonistas fora do padrão de beleza esperado. Misturando gêneros – de série de advogado a fantasia sobrenatural –, Sob medida conta a história de uma fútil aspirante a modelo que morre num acidente de carro e consegue voltar à vida no corpo de uma bem-sucedida advogada gorda.

Mais recomendações: My mad fat diary, Skins, Dance academy, Girls.

Sofia Soter
  • Cofundadora
  • Ex-editora Geral

Sofia tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro e se formou em Relações Internacionais. É escritora, revisora e tradutora, construindo passo a passo seu próprio império editorial megalomaníaco. Está convencida de que é uma princesa, se inspira mais do que devia em Gossip Girl, e tem dificuldade para diferenciar ficção e realidade. Tem igual aversão a segredos, frustração, injustiça e injeções. É 50% Lufa-Lufa e 50% Sonserina.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos