30 de dezembro de 2014 | Ano 1, Edição #9 | Texto: | Ilustração: Isadora M.
Sugestões de entretenimento #9: Família
Ilustração por Isadora M.

 

SÉRIES

kinopoisk.ru Os Thornberrys (The wild Thornberrys, 1998-2004)
O desenho animado da Nickelodeon – que acabou em 2004 mas foi continuado em dois longa-metragens – conta a história da peculiar família Thornberry, que viaja pelo mundo fazendo documentários sobre a vida selvagem. A protagonista, a filha caçula Eliza, tem o poder de falar com os animais. Os outros personagens principais são Darwin, o chimpanzé que é melhor amigo de Eliza; Debbie, irmã mais velha descolada e blasé de Eliza; Marianne, bióloga e camerawoman mãe de Eliza e Debbie; Nigel, pai das meninas e apresentador de um famoso programa de TV sobre a natureza; e Donnie, filho adotivo de Marianne e Nigel, que foi criado por macacos e não sabe falar como humanos.

gilmoregirls Gilmore Girls: Tal mãe, tal filha (Gilmore Girls, 2000-2007)
Outra série com o sobrenome da família no título, Gilmore Girls foca no relação entre Lorelai Gilmore, sua filha Rory e sua mãe Emily. Lorelai, nascida em uma família rica, tradicional e conservadora, fica grávida de Rory aos 16 anos, decide ter a filha e criá-la como mãe solteira em outra cidade. No começo da série, Rory está, por sua vez, com 16 anos, e é uma adolescente estudiosa que passa para um prestigiado colégio particular – mas, para pagar o colégio, Lorelai precisa da ajuda da mãe, Emily, e retoma contato com a família. Começa aí uma saga de sete temporadas em que as relações familiares, das mais próximas (entre Lorelai e Rory) às mais conturbadas (entre Emily e Lorelai), estão sempre em primeiro plano.

modernfamily Família moderna (Modern Family, 2009-)
Sitcom da ABC, Modern Family ganhou o Emmy de Melhor Série de Comédia em 2010, 2011, 2012, 2013 e 2014. Em seu centro, está uma família cheia de variedade e complexidade, fugindo bastante dos moldes familiares tradicionais das séries de TV. Jay Pritchett, o patriarca da família, é divorciado e casado com a jovem colombiana Gloria, mãe de um pré-adolescente; Jay, por sua vez, é pai de Claire – que, casada Phil, tem três filhos: Hailey, Alex e Luke – e de Mitchell – que, com seu marido Cameron, tem uma filha, Lily.

simpsons Os Simpsons (The Simpsons, 1989-)
Quase todo mundo conhece Os Simpsons, uma das séries mais famosas da televisão, que já está em sua vigésima sétima temporada. A animação de Matt Groening retrata os Simpsons, que representam uma típica família suburbana dos EUA, consistente de Homer e Marge e seus filhos Bart, Lisa e Maggie. Com muito humor e certa dose de surrealismo, a série satiriza a sociedade americana.

fullhouse Três é demais (Full House, 1987-1995)
Essa série da ABC já foi ao ar na Globo, no SBT e na Warner, e a probabilidade de você ter visto pelo menos um episódio é grande. É uma comédia familiar bem fofa, com um pai viúvo, Danny Tanner, que pede ajuda de seu melhor amigo, Joey, e seu cunhado, Jesse, para criar suas três filhas, D.J., Stephanie e Michelle, agora órfãs de mãe. Além da série ser superdivertida de assistir, vale a pena pra ver as gêmeas Olsen se revezando no papel da pequena e hilária Michelle, caçula da família.

familiadinossauro Família Dinossauros (Dinosaurs, 1991-1994)
Mais uma série que pulou de emissora pra emissora aqui no Brasil: já passou na Globo, no SBT, na Band e atualmente passa no Canal Viva. Produzida pela Disney, a série se passa em uma sociedade dominada por dinossauros, onde humanos são animais selvagens, e foca na família Silva Sauro, composta por Dino, Fran, Robert, Charlene e o pequeno Baby.

suitelifezackcody Zack & Cody: Gêmeos em ação (The suite life of Zack & Cody, 2005-2008)
Como diz o título, Zack e Cody são irmãos gêmeos. Sua mãe, Carey, é cantora residente no hotel Tipton, e é lá que os garotos moram, em meio ao luxo e às confusões do lugar, como a mimada e descontrolada herdeira da rede de hotéis, London Tipton (interpretada por Brenda Song), e sua amiga/acompanhante Maddie (Ashley Tisdale, famosa por High School Musical), que vende doces na loja do hotel. Como é de se esperar de uma série da Nickelodeon, os gêmeos vivem entrando em encrencas e dando trabalho para todos ao seu redor, mas as interações entre os moradores do hotel mostram bem como se constroem famílias que vão para além dos laços de sangue.

sixfeetunder A sete palmos (Six feet under, 2001-2005)
Mais dark e pesada do que as outras séries dessa lista, A sete palmos foi criada por Alan Ball, também responsável por True Blood. Os personagens centrais da série são a família Fisher, composta por Nate, Nathaniel, Ruth, David e Claire, donos de um negócio pouco convencional: uma funerária. Seguindo os moldes de um tradicional drama familiar, tem o diferencial de tratar de forma complexa assuntos relacionados à morte.

Mais sugestões: Sabrina, a feiticeira; A vaca e o frango; Um maluco no pedaço; Todo mundo odeia Chris; Uma família da pesada; Hannah Montana; Parenthood; Friday night dinner; Adotada

FILMES

lilostitch Lilo & Stitch (2002)
“Ohana quer dizer família, família quer dizer nunca mais abandonar ou esquecer”. Só essa frase da animação de comédia/drama/ficção científica da Disney já mostra o quão importante é como sugestão de filme sobre família. Passado no Hawaii (daí o termo “ohana”, um conceito da cultura havaiana), conta a história de Stitch, um experimento alienígena que vai parar na Terra, e da família que o adota como bicho de estimação, composta pela pequena Lilo e sua irmã mais velha, Nani, responsável por ela.

matilda Matilda (1996)
Baseado no romance homônimo de Roald Dahl, Matilda aborda muito questões relativas a não se sentir bem em sua própria família e a encontrar uma nova família por escolha própria. A personagem título, Matilda, é uma criança excepcionalmente inteligente, quieta e que gosta muito de ler – e, também, que tem poderes psíquicos, que descobre ao longo do filme. Sua família, entretanto, é composta por pais que a tratam mal, a desrespeitam e não entendem seus interesses, e a escola na qual estuda é dirigida por uma coordenadora cruel e violenta. Entretanto, sua professora, Jennifer Honey, apresenta para Matilda novas possibilidades, e nela Matilda encontra uma alternativa à família à qual pertence.

irmaourso Irmão urso (Brother Bear, 2003)
Neste filme de animação, o jovem inuíte Kenai é transformado em um urso por seus espíritos ancestrais como punição por ele ter matado o urso que matou seu irmão mais velho, Sitka, em uma batalha. O irmão mais novo dos dois vê Kenai transformado e acredita que ele é o urso responsável pela morte dos dois irmãos, então decide também vingar-se. Kenai, fugindo de seu próprio irmão, descobre que só pode tornar-se humano novamente se corrigir seus erros e retornar à montanha em que o irmão foi morto para se encontrar com o espírito de Sitka. Nessa peregrinação, entretanto, ele encontra Koda, um pequeno urso com o qual forma um laço de irmandade.

despicableme Meu malvado favorito (Despicable me, 2010)
O supervilão meio atrapalhado Gru adota três meninas como parte de um plano mirabolante para roubar a Lua e superar os feitos de seu arquirrival. Entretanto, como era de se esperar, as coisas não vão como o planejado, e as meninas começam a influenciar Gru de formas que ele não imaginaria. A animação 3D da Universal rendeu uma continuação (Meu malvado favorito 2) e um spin-off focado nos pequenos ajudantes de Gru (Minions), e já tem mais uma continuação planejada para 2017.

freakyfriday Sexta-feira muito louca (Freaky Friday, 2003)
Estrelando Lindsay Lohan e Jamie Lee Curtis, o filme de 2003 é a terceira adaptação do livro infantil de mesmo nome: a primeira é de 1976, e a segunda de 1995. A história, sobre aprender a ver sua família com outros olhos e ser mais empática e compreensiva, é baseada na seguinte premissa: Anna, adolescente roqueira e rebelde, vive brigando com sua mãe, Tess, que considera controladora; no dia seguinte a uma briga intensa em um restaurante chinês, no qual comem biscoitos da sorte, elas acordam em corpos trocados. Para quebrar o feitiço (originado pelos biscoitos da sorte), precisam mostrar empatia e altruísmo. Até lá, tentam viver a vida da outra, entendendo os problemas que as incomodavam normalmente.

annie Annie (2014)
Terceira adaptação cinematográfica do musical da Broadway de mesmo nome, esta versão de Annie acabou de sair nos cinemas, e é uma interpretação atualizada da história, se passando na Nova Iorque de hoje em dia ao invés de nos anos 1930, como na versão original. O enredo, entretanto, se mantém essencialmente o mesmo, seguindo a órfã Annie (Quvenzhané Wallis), que vive numa casa temporária em condições miseráveis, e é adotada pelo bilionário Will Sacks (Jamie Foxx) como um golpe publicitário. Entretanto, a relação entre Annie e Will se estreita, e os dois se tornam família.

gregardens Grey Gardens (1975)
Big Edie e Little Edie, mãe e filha, ambas chamadas Edith Bouvier Beale, eram socialites americanas, parentes da primeira dama dos EUA, Jackie O, que viviam juntas na propriedade de Grey Gardens, reclusas, com o dinheiro acabando, em uma situação cada vez mais confusa e precária. O estado em que viviam foi exposto em artigos de jornal de 1971 a 1972, e, em seguida, os cineastas Albert e David Maysles as visitam e registram suas vidas para esse documentário.

pariah Pariah (2011)
Alike, a “pária” do título, é uma adolescente de 17 anos que tenta se encontrar em sua identidade como lésbica butch, vestindo roupas tipicamente masculinas, e explorando sua sexualidade com outras garotas. Infelizmente, sua mãe, Audrey, não aceita a forma de se vestir e se apresentar da filha, e a relação das duas se torna cada vez mais complicada, até que Alike se assume para a família, culminando em uma briga intensa. É um retrato às vezes pesado mas realista da realidade de muitas jovens LGBT e suas relações familiares.

electrickchildren A fita azul (Electrick Children, 2012)
Passado em uma comunidade mórmon em Utah, nos EUA, A fita azul segue as desventuras de Rachel, de 15 anos, que engravida, mas acredita que é uma concepção imaculada, consequência de ter ouvido uma fita cassete azul com uma música de rock desconhecida. Forçada a se casar imediatamente para esconder a gravidez indesejada, Rachel foge para Las Vegas com seu irmão, em busca do cantor da fita, em uma viagem que a ajuda a se descobrir, conhecer melhor sua família, e optar por sua própria liberdade.

passport Passaporte para Paris (Passport to Paris, 1999)
Um dos clássicos infantis das gêmeas Mary Kate e Ashley Olsen, Passaporte para Paris apresenta as irmãs nos papéis de Melanie e Allyson, que viajam para Paris para encontrar seu avô, embaixador americano na França. O avô é, entretanto, muito ocupado, e elas acabam a esmo na cidade, se divertindo na companhia de dois garotos franceses, ficando amigas de modelos e, de quebra, ajudando o avô a resolver impasses políticos.

Mais sugestões: Pequena Miss Sunshine; Frozen; O poderoso chefão; Marley & eu; À procura da felicidade; Simplesmente amor; Procurando Nemo; Operação Cupido; Beethoven; Stuart Little; Esqueceram de mim; Preciosa; Os Incríveis; Anastasia; O sol é para todos; Doze é demais; Os excêntricos Tenenbaums; A family is a family is a family; Mommy.

LIVROS

leitederramado Leite derramado, Chico Buarque (2009)
Uma saga familiar brasileira, narrada por um homem em leito de hospital se dirigindo a todos que quiserem ouvir sua história. Com a história brasileira dos últimos 200 anos como pano de fundo, o narrador – às vezes não confiável – desfia um conto de decadência e pessimismo, passando pelos ancestrais portugueses, barões e senadores e jovens do Rio de Janeiro.

cemanosdesolidao Cem anos de solidão (Cien años de soledad), Gabriel García Marquez (1967)
Considerado uma das obras mais importantes da literatura latino-americana, e um clássico do realismo mágico, o romance de Gabo passeia e se aprofunda pela história da aldeia fictícia Macondo, fundada e povoada pela família Buendía – Iguarán. Passando por várias gerações, ele explora as complexidades e peculiaridades das relações familiares (para ter uma noção, é só olhar essa árvore genealógica!).

peterpan Peter Pan (Peter and Wendy), J.M. Barrie (1911)
Originalmente apresentado num romance para adultos de 1902, o personagem Peter Pan se tornou símbolo da infância para muitos, e foi usado em uma série de adaptações literárias, teatrais e cinematográficas. Mas o romance de J.M. Barrie não é só sobre infância e crescimento, mas também sobre família. Peter Pan é um garoto órfão que nunca cresce, da mágica Terra do Nunca, para onde leva os irmãos Wendy, John e Michael, filhos de uma família tradicional inglesa que Peter gostava de visitar em segredo, com a intenção de que Wendy assuma o papel de mãe dos Garotos Perdidos, os outros órfãos eternamente crianças que vivem com Peter na Terra do Nunca.

whiteteeth Dentes brancos (White Teeth), Zadie Smith (2000)
Passado na Londres da década de 1970, Dentes brancos aborda a relação de dois amigos, conhecidos da época da guerra: Samad Iqbal, de Bangladesh, e Archie Jones, da Inglaterra. Os dois seguiram caminhos diferentes na vida, e têm suas próprias famílias, mas encontram alguns problemas semelhantes, e se ajudam no processo. Através dessa narrativa, em que a autora apresenta diversos pontos de vista, são tratadas questões sobre família mas também sobre imigração, multiculturalismo, raça e assimilação.

umrio Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, Mia Couto (2003)
O moçambicano Mia Couto descreve, nesse romance, o retorno de Marianinho à sua ilha natal, Luar-do-Chão, para comandar as cerimônias fúnebres do avô. Entretanto, ao invés de se sentir de volta em casa, repara que não se identifica mais com sua família, sua raça, e suas origens, e busca na viagem um certo renascimento, tentando compreender seu lugar nessa África pós-colonial.

funhome Fun home: uma tragicomédia em família (Fun home: a family tragecomedy), Alison Bechdel (2006)
A quadrinista Alison Bechdel – conhecida por ter idealizado o Teste de Bechdel – produziu a autobiografia em quadrinhos Fun Home ao longo de sete anos. O foco da história é sua infância e adolescência, em especial sua relação com seu pai, Bruce, diretor de uma funerária, professor de inglês, e homossexual não assumido.

middlesex Middlesex, Jeffrey Eugenides (2002)
Recém-traduzido para o português, Middlesex é narrado por Cal Stephanides, homem intersexo que passou a infância e adolescência vivendo como garota, até o descobrimento de sua condição biológica e seu processo de aceitação e identificação de gênero. Essa questão, entretanto, é só o fio condutor da narrativa, que foca mesmo na linhagem familiar dos Stephanides, desde a imigração de seus avós da Turquia para os Estados Unidos, uma investigação genealógica que funciona como uma forma de autodescobrimento para Cal.

meusdesacontecimentos Meus desacontecimentos, Eliane Brum (2014)
Eliane Brum, jornalista renomada, escreve em Meus desacontecimentos suas memórias de infância. Em uma busca introspectiva sobre sua própria identidade, buscando compreender sua relação com a vida e a mortalidade, se aproxima de figuras-fantasmas de seus familiares, trazendo à tona sua irmã, sua avó, suas tias, as adaptações necessárias da família perante acontecimentos difíceis e mudanças.

passarinho Passarinho (Bird), Crystal Chan (2014)
Joia nasce no mesmo dia em que morre seu irmão John – o “passarinho” do título, com seu hábito de subir e saltar de todos os lugares. Por isso, Joia vive à sombra das asas do irmão, em uma casa de tristeza, segredos e silêncio, cheia de superstições e crenças em má sorte e maus espíritos. Ao conhecer um garoto misterioso, também chamado John, no alto de uma árvore, Joia sente que pode quebrar a maldição que a morte de “passarinho” fez recair sobre sua família, mas seu avô acredita que esse novo John é um duppy, um espírito maldoso, que só quer causar mais destruição.

festanocovil Festa no covil (Fiesta en la madriguera), Juan Pablo Villalobos (2010)
Em seu romance de estreia, Juan Pablo Villalobos apresenta a face mais violenta do narcotráfico mexicano através dos olhos ingênuos e sem filtros do filho de Yolcault, o poderoso chefe do tráfico. Mimado, curioso e recluso, o pequeno protagonista sonha em completar seu pequeno zoológico particular com um raro hipopótamo anão da Libéria, e narra sua busca pelo animal, revelando, no processo, detalhes sobre os negócios escusos e violentos de seu pai.

Mais recomendações: Um olhar do paraíso; Laços de família; Você é minha mãe?; The Chelsea Whistle.

GAMES

bioshock BioShock infinite (2013)
Terceiro volume da série BioShock, é um jogo de atirador em primeira pessoa, no qual o jogador controla o protagonista Booker DeWitt, que tem a missão de resgatar Elizabeth, uma jovem que foi mantida cativa desde a infância. Entretanto, mesmo após resgatá-la, os problemas continuam: eles se veem envolvidos numa briga de facções dessa cidade americana em 1912, dividida entre os Fundadores da cidade, defensores dos privilégios dos americanos brancos, e o Vox Populi, grupo rebelde da cidade. No fim das contas, uma história que parecia um simples resgate se revela como algo maior: uma discussão do excepcionalismo americano, de classe, de raça e de tradições, conservadorismo e linhagens familiares.

octodad Octodad e Octodad: deadliest catch
Na série de jogos Octodad, o jogador controla um pai de família que é, secretamente, um polvo. Além de fazer com que Octodad cumpra suas obrigações diárias, é preciso manter sua identidade aquática secreta, e seu disfarce de humano intacto. Na sequência, Deadliest catch, os riscos aumentam, pois Octodad se encontra encurralado pelas suspeitas crescentes da esposa e por uma visita ao aquário.

Sofia Soter
  • Cofundadora
  • Ex-editora Geral

Sofia tem 25 anos, mora no Rio de Janeiro e se formou em Relações Internacionais. É escritora, revisora e tradutora, construindo passo a passo seu próprio império editorial megalomaníaco. Está convencida de que é uma princesa, se inspira mais do que devia em Gossip Girl, e tem dificuldade para diferenciar ficção e realidade. Tem igual aversão a segredos, frustração, injustiça e injeções. É 50% Lufa-Lufa e 50% Sonserina.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos