15 de maio de 2016 | Colunas, Música, Se Liga | Texto: | Ilustração: Isadora M.
Teorias Conspiratórias da Música: Avril Lavigne está morta? Elvis não morreu?
ConspiracoesMusica-IsadoraM

Posso dizer que esse texto foi um daqueles bem complicados de se escrever. Não que fosse difícil falar sobre o assunto, mas pelo fato de que são muitas as teorias conspiratórias dentro do meio musical existentes, algumas já conhecidas por mim e outras não. Se há quem diga que Elvis Presley não morreu, assim como o Jim Morrison, do The Doors, que viveria como um mendigo em Nova York; há também histórias de mortes inexplicáveis, mortes falsas e por aí vai.

Reunindo as informações para poder escrever essa pauta, eu me deparei com cada teoria bizarra, que não sabia do que exatamente falar. Resolvi então abordar uma teoria bem antiga, que já se aplicou a várias pessoas: a de que algum “Artista morreu e foi substituído”. Uma das mais antigas de que tenho conhecimento, seria a de que Paul McCartney dos Beatles teria morrido e sido substituído por um sósia. Parece brincadeira, mas existem reportagens e mais reportagens sobre o assunto, dizendo que ele teria falecido em 1966 e estaríamos sendo enganados por um impostor desde então! Esse vídeo explica como teria sido sua morte e algumas coisas misteriosas, que com certeza causam uma confusão na nossa cabeça.

Bom, se Paul McCartney morreu ou não, ele pode não ter sido o único a ser substituído. Descobri que celebridades como Bob Dylan, Beyoncé, Sandy, Miley Cyrus, Alex Turner e até a Taylor Swift teriam sofrido do mesmo mal. Mas o legal dessas teorias, é quando pessoas se empenham muito para confirmá-las e ganham uma proporção tão grande que viram notícias mundo a fora. Para exemplificar, vou falar do caso “Avril Lavigne”.

Em 2015, a notícia de que Avril teria morrido e sido substituída ficou conhecida depois de um blog brasileiro divulgar a informação e fornecer “provas” que comprovassem sua morte. O engraçado é que esse blog está no ar desde 2011, mas parece que a coisa só se espalhou ano passado mesmo, causando um alarde no mundo musical. O blog aponta uma série de diferenças entre a “Avril Lavigne Morta” e a “Avril Lavigne Substituta”, que vão desde características físicas às letras de música dos álbuns da cantora. Sem falar de todo um tom narrativo e misterioso que chamam a atenção a mínimos detalhes que um ser humano qualquer não notaria.

Como eu era muito fã da Avril no seu início de carreira, acompanhei fervorosamente o lançamento dos seus dois primeiros álbuns, e claro que notei algumas diferenças entre os dois. Mas jamais, jamaaaais pensaria em uma teoria tão sombria que justificasse suas mudanças físicas e musicais que também envolveria sua morte. E depois do que eu li, passei a achar ela tinha morrido? Não muito, mas acho que um pouco? Não sei dizer, mas talvez algum dia eu possa escrever uma metáfora sobre “as mortes que toda pessoa sofre” e tirar alguma conclusão a partir disso.

A primeira vez que vi o blog “Avril Está Morta” foi quando ele estourou na rede. Claro que fui ler o que estava escrito, e só pude tirar uma conclusão disso tudo: a pessoa que criou essa teoria é um gênio e está certa, ou ela é muito zoeira e conseguiu inventar uma zoação nível hard. E é claro que foram criados outros blogs para desvendarem as mortes de outros artistas: um deles inclusive, é sobre a Anitta. E também não posso esquecer da Demi Lovato e da Selena Gomez.

No meio de tantas histórias conspiratórias sobre mortes-não-morridas, fica até difícil falar de outras teorias, mas vou citar algumas aqui, caso vocês se interessem por esses assuntos (vai saber né?):

– Keith Richards só está vivo porque seu sangue passou por uma hemodiálise;
– Courtney Love teria assassinado Kurt Cobain (outra clássica!);
– Alguns discos invocariam o demônio se escutados ao contrário, como o “IV” do Led Zeppelin e discos da Xuxa (olha que medo!!);
– Wesley Safadão teria morrido (cadê um blog pra falar da morte dele?);
– Muitos músicos teriam feito pacto com o capiroto (cruzes!);
– Marilyn Manson, Shakira, Thalía e Paula Fernandes teriam retirado as costelas;
– Louis Tomlinson do One Direction não seria realmente pai;
– A barriga da gravidez de Beyoncé era falsa.

Se você ao final dessa matéria lembrou de mais alguma história, conta para gente!

Isadora M.
  • Coordenadora de Ilustração
  • Colaboradora de Artes
  • Colaboradora de Estilo
  • Ilustradora

Isadora Maríllia, 1992. Entre suas paixões estão: Cookie Monster, doces, histórias de espiãs (como Harriet The Spy e Veronica Mars), gatos e glitter. No entanto, detesta bombom de abacaxi e frutas cristalizadas.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos