8 de novembro de 2015 | Colunas, Estilo, Se Liga | Texto: | Ilustração:
Tutorial empírico: bordado em sapatilha

Há um ano, encontrei essas sapatilhas em casa e achei que seria uma ótima ideia bordar e dar de presente pra uma amiga. Ignorando completamente o fato de que eu nunca bordei na vida e não sabia como — tanto não sabia que ainda não terminei.

12208150_10207596372368164_2053814775_n

Depois de abandonar e retomar esta tentativa várias vezes no último ano, este é um tutorial mais ou menos empírico de como bordar coisas simples. Mais ou menos porque em certas situações só a humildade de pesquisar um “como fazer” na internet salva, seja o que for.

Então aqui estamos.

PONTO HACHURADO

12212549_10207596382408415_497860469_n

Eu nem sei se isso se chama assim, mas pra mim funcionou. Serve para contornos grossos e para detalhes, como as sementes da melancia. Não tem muito segredo: enfiar a linha na agulha, medir uma quantidade razoável de linha compatível com o seu desenho e ir acompanhando o contorno com pontos hachurados bem coladinhos.

PONTO CORRENTE

12207846_10207596424569469_190559695_n

Serve para contornos mais delicados, detalhes e para escrever nomes. Não usei o ponto corrente na sapatilha porque estava usando linhas finas e o traço não seria muito visível de longe. Mas, com uma linha mais grossa, como lã, também fica muito bonito. ?Para criar uma corrente, a agulha deve partir do ponto anterior e passar por debaixo dele. É mais fácil fazendo do que explicando, juro.

PREENCHIMENTO

12233242_10207596382368414_1599625672_n
12204911_10207596372408165_804993856_n

Nessa parte eu mandei ver na intuição e funcionou. É quase um livro de colorir para adultos, só que mais complicado. Atravesse o tecido com a linha preenchendo o desenho, de preferência em uma direção só. Olhando por dentro dá pra ter uma ideia melhor. Como não precisa ser tão preciso quanto o contorno ou detalhes, vale a pena usar linha dupla na agulha pra economizar tempo.

DICAS

Começar com desenhos simples é uma dica óbvia, mas crucial. A diferença entre as primeiras coisas que eu fiz e as últimas é gritante.
– Desenhe com lápis no tecido antes de bordar, porque te ajuda a não perder a noção de proporção e a disposição final de todos os detalhes.
O tipo de agulha/linha/tecido com que se borda muda completamente qual tem que ser a sua tática. ?Tecidos mais grossos pedem agulhas grossas e permitem pontos bem largos. ?Tecidos mais leves não servem pra bordar com pontos muito largos, porque o tecido enruga com a tensão do ponto.
– Por excesso de manuseio (leia-se “deixá-la largada por vários cantos”), minha sapatilha foi ficando bastante suja ao longo desse tempo todo. O próprio lápis mancha um pouco o tecido. Pra resolver isso, é só lavar a sapatilha com uma escova de dente e aquela delicadeza.
– Como a sapatilha vai no pé, arrasta pra lá e pra cá, um nó pode soltar facinho. Então é uma boa passar um pouquinho (quase nada) de supercola no ponto final.

Isadora Maldonado
  • Colaboradora de Cinema & TV
  • Ilustradora
  • Audiovisual

Isadora N., 21.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos