16 de julho de 2015 | Ano 2, Edição #16 | Texto: | Ilustração: Duds Saldanha
Vamos criar uma sociedade secreta?

Um dos meus sonhos quando criança era participar de uma sociedade secreta. Eu não tinha exatamente um segredo para esconder ou uma causa que precisasse desse tipo de organização misteriosa, mas a possibilidade de ter um clubinho secreto era incrível. Dividir segredos apenas com amigos mais próximos, combinar programas especiais, criar um alfabeto próprio, desenvolver códigos e senhas, tudo parecia muito misterioso e emocionante. Acho que toda criança em certo ponto já quis um mundinho só seu, principalmente longe dos adultos.

Muitas sociedades secretas criadas ao longo dos tempos foram desenvolvidas por iniciantes que buscavam praticar um culto considerado minoritário ou buscavam atuar e discutir assuntos que mereciam certa cautela. Mas hoje não estamos interessadas em falar de sociedades secretas de tempos atrás: em vez de ficar lendo sobre outras sociedades secretas e te deixar fora da diversão, a Capitolina resolveu te ajudar a criar a sua própria sociedade secreta!

Primeiramente, é preciso dar um nome a sua sociedade. Eu, pessoalmente, acho o nome uma parte extremamente importante do processo. Como estou escrevendo uma pauta um pouco nostálgica, te digo que quando era pequena, passava horas e horas a fio pensando num nome que coubesse perfeitamente para descrever a minha sociedade. Dê preferência a nomes que possuem palavras que ninguém entende e que podem gerar uma sigla grande. Por exemplo, lembram daquele desenho que passava no Cartoon Network, KND? O que seria daquele clubinho se não tivesse uma sigla para criar ainda mais mistério.

Outra dica legal e necessária é arranjar codinomes para cada membro. Quando eu era criança, eu sempre escolhia aqueles associados a animais, “gato listrado”, esse tipo de coisa. Agora que cresci, indico algo talvez um pouco mais cool, talvez um número, o seu signo na astrologia. Vocês precisam se conhecer muitíssimo bem, mas devem manter certo anonimato com o restante do mundo.

A maioria das sociedades secretas preza a união e o companheirismo acima de tudo, como também costumam criar uma rede de apoio bastante forte. Se alguém precisa de ajuda, todos precisam se juntar para encontrar uma solução. Sabe quando Alvo Dumbledore cria a Ordem da Fênix para lutar contra Voldemort, e todos se uniram para proteger o Harry? É exatamente disso que estamos falando aqui.

O quarto passo é essencial. Membros. Toda sociedade secreta precisa de pessoas para a compor. Amigos, principalmente; como disse antes, é preciso ter intimidade, é preciso ter confiança. Afinal, uma sociedade secreta é secreta por um motivo, né? Talvez seja legal também ter um espaço para encontro e reuniões secretas, talvez um clube do livro como disfarce? Se encontrar eventualmente pra ver alguma série? Uma festa de pijama entre as amigas? (Se você acha que está velha demais para uma festa do pijama, deixa disso, miga! Nunca estamos velhas demais para festas do pijama!).

E, por fim, um segredo. Afinal, é nisso que uma sociedade secreta se baseia, não é mesmo?

Dora Leroy
  • Coordenadora de Quadrinhos
  • Ilustradora

Dora Leroy tem 21 anos e acredita que o universo é grande demais para não existir outras formas de vida inteligente por aí. E, enquanto espera uma invasão alienígena acontecer, gosta de ler livros que se passam em universos mágicos e zerar séries do Netflix.

  • Juliana Sobreira

    O meu grande sonho na vida era ter um clubinho assim (e ser uma detetive mirim), resolver códigos e viver grandes aventuras, hahaha! Ainda procuro membros, interessados entrem em contato. (Y)

    • Kira

      Mora aonde ?

    • Aquiles

      Legal tambem tenho interesse em criar uma sociedade,irmandade ou algo do tipo ,e assim ser um grupo de pessoas unidas aonde um ajuda o outro …

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos