10 de julho de 2014 | Ano 1, Edição #4 | Texto: | Ilustração:
Viajar com os amigos: diversão e liberdade
Ilustração: Isadora M.

Ilustração: Isadora M.

Nada melhor do que viajar com as amigas e os amigos! Seja um final de semana na montanha, três dias na praia, um acampamento na natureza ou um mês na Bolívia! Ficar longe dos irmãos (mesmo que você os ame) e dos pais (vale dar aquela ligadinha pra mãe quando chegar, hein), da escola e de tudo o mais… E, ainda por cima, com as pessoas mais legais do mundo: seus amigos!

Viajar com os amigos é um ótimo momento para aprofundar ainda mais essas amizades e pra SE DIVERTIR. Passamos muito tempo preocupadas com provas, família, peguetes e tudo o mais. O melhor nesse momento é relaxar, pegar um mate e deitar ao lado da piscina.

É claro que só uma minoria tem condições de ficar em hotéis 5 estrelas, mas isso não precisa te impedir de viajar! Uma primeira solução é acampar: é mais barato do que ficar num albergue ou hotel. Outra coisa legal é ver se onde você vai ficar tem cozinha porque aí já barateia sua alimentação. Para diminuir os custos de transporte, você pode fazer baldeação, ou seja, em vez de pegar ônibus direto, você vai pegando vários ônibus mais baratos. Demora mais e é cansativo, mas pode valer a pena. Se você vai viajar pra fora do país, uma boa dica é viajar pela América Latina: em geral o Real é valorizado e os custos ficam mais baratos. Também é bom ficar de olho em sites de promoções aéreas!

Eu viajo com meus amigos desde pequena. Quando era mais nova – entre os 10 e os 14 –, ia com os pais dos amigos ou então amigos vinham nas minhas viagens de família. Se seus pais são mais preocupados, o melhor a fazer é pedir pros responsáveis que vão estar com você darem uma ligada, porque aí eles conversam e se resolvem. Seus pais vão ficar bem felizes e vão te deixar sair mais vezes. Também é legal lembrar que você está viajando com a família dos outros, os hábitos vão ser diferentes, mas vale o esforço de se enturmar. Se sua amiga e o pai jogam baralho toda noite, por que não aprender? Se é uma família de cozinheiros, por que não cortar umas cebolas?

Brena e os amigos viajando juntos.

Brena e os amigos viajando juntos.

Quando você já tem idade para viajar sozinha com seus amigos aí é mais legal ainda. Depois de passar o dia todo com eles fazendo piada, você vai ver a falta que faz ter companhia no café da manhã. Já fiz viagens de sete dias com 20 pessoas para ficar numa casa onde o que tinha para fazer era ficar na piscina e no quintal; e já fiquei 25 dias entre o Peru e a Bolívia com 7 amigos. Curto estar sempre com gente, mas se você é mais tímida e faz questão do seu tempo sozinha, leve um livro (ou vários), seu mp3 e uma revista – que pena que a Capitolina ainda não é impressa –, e tire alguns momentos para você. Não precisa ficar com a galera o tempo todo. Agora, se você é da galera, se joga!

Vale sempre lembrar que, assim como na viagem com a família dos outros, alguns amigos seus podem ter hábitos não tão legais, como colocar oito despertadores de manhã antes de acordar, só comer queijo prato ou roncar muito. Fique tranquila e tente não se irritar, afinal viagem tem fim e é melhor se divertir do que se estressar. Tente levar numa boa. Agora, se realmente for algo insuportável pra você, chame sua amiga ou amigo em algum momento e dê um toque.

Lembre-se sempre de pensar pra onde você está indo quando for fazer a mala! Se for para ficar numa casa em algum lugar, que tal levar cartas ou jogos de tabuleiro caso chova? Já se for para viajar pra fora do país, dê uma olhada em algum site meteorológico para saber como vai estar o clima. Chinelo, óculos escuros e biquíni são sempre essenciais, não importa o destino!

Brena e os amigos viajando juntos.

Brena e os amigos viajando juntos.

Agora, é melhor falar desse tema do que deixar no silêncio: em algumas viagens, ainda mais se for só com os amigos, pode acontecer de rolarem bebida e drogas. Antes de sair por aí enlouquecendo com a tão rara liberdade, lembre-se de que você está longe da sua família, num lugar que não é a sua casa, e, muitas vezes, longe de qualquer sistema de apoio. Algo que poderia não passar de um probleminha no dia a dia pode virar um pesadelo quando se está numa viagem. Então, redobre o cuidado e só faça aquilo que for confortável para você.

Uma última nota sobre acampar: não leve muita roupa porque enche a barraca e você não vai usar mesmo, certifique-se de que você tem uma tenda que aguenta chuva – nada de ir com a barraca do Gugu com que você brincava na sala de casa –, e leve chinelo. Se você gostar de água quente e uma cama macia, pense 15 vezes antes de ir num acampamento. Pense 15 vezes, mas vá, melhor tentar uma vez e não gostar do que nem tentar!

Tags: ,
Brena O'Dwyer
  • Colaboradora de Relacionamentos & Sexo

Brena é uma jovem carioca de 22 anos que cada dia tem um pouco menos de certeza. Muda de opinião o tempo toda e falha miseravelmente na sua tentativa de dar sentido a si mesma e ao mundo em que vive. Gosta de ir ao cinema sozinha as quintas a noite e de ler vários livros ao mesmo tempo. Quase todas as segundas de sol pensa que preferia estar indo a praia, mas nunca vai aos domingos.

Sobre

A Capitolina é uma revista online independente para garotas adolescentes. Nossa intenção é representar todas as jovens, especialmente as que se sentem excluídas pelos moldes tradicionais da adolescência, mostrando que elas têm espaço para crescerem da forma que são.

Arquivos